Como investir na bolsa de valores do zero: 3 dicas para você começar

Quando o assunto é dar os primeiros passos na bolsa de valores, é normal que surjam muitas dúvidas e inseguranças por parte dos investidores. O que é preciso para começar a investir na bolsa? Será que dá para prever o sobe e desce do mercado de renda variável? Como escolher os melhores investimentos?

Como investir na bolsa de valores do zero?

Pensando nisso, o Yubb preparou um passo a passo resumido, com três dicas para lhe ajudar a investir na bolsa do zero. Preparado? Então, siga a leitura!

1 – Faça primeiro o seu fundo de emergência

A gente já falou aqui diversas vezes, mas nunca é demais lembrar. A primeira coisa que todo investidor deve fazer é formar o fundo (ou reserva) de emergência. São esses recursos que lhe darão segurança para resolver imprevistos financeiros.

Somente depois de ter um fundo de emergência formado é que você deve pensar em diversificar os seus investimentos. Clique aqui e veja algumas boas opções para formar o seu fundo de emergência.

2 – Defina o seu perfil de investidor

Investir na bolsa envolve mais riscos do que colocar o dinheiro em aplicações de renda fixa. Definir o seu perfil de investidor é importante porque lhe mostrará o seu grau de tolerância ao risco.

3 – Escolha as modalidades mais simples

Por fim, já que você está começando a investir na bolsa, o ideal é que faça isso da forma mais simples possível. Nesse caso, a gente sugere dois tipos de investimentos relativamente fáceis de entender e acompanhar: ações blue chips e ETFs:

Ações blue chips

Essas são as ações das maiores empresas da bolsa de valores. Trata-se das companhias que já estão consolidadas nos seus mercados de atuação Por isso, normalmente essas empresas são as que possuem os melhores fundamentos, como faturamento crescente, bom histórico de resultados e práticas de governança corporativa.

Não há um critério bem definido para que uma ação seja considerada blue chip na bolsa brasileira. Entre outros fatores, há dois que merecem destaque na identificação dessas companhias: valor de mercado superior a R$ 20 bilhões e alto volume de negociação de suas ações.

Neste artigo, saiba mais sobre as blue chips e conheça algumas gigantes da bolsa.

ETFs

Outra forma simples de investir na bolsa é por meio dos dos ETFs (Exchange Traded Funds). Também chamados “fundos de índices”, o objetivo desses investimentos é replicar determinado índice do mercado financeiro.

Assim como todos os fundos de investimento, os ETFs têm a atuação de um gestor, que atua na escolha e no acompanhamento dos ativos que formam o fundo. Logo, para investir em ETFs, basta adquirir cotas desses fundos.

Além da facilidade, os ETFs também proporcionam uma boa diversificação. Isso porque, ao adquirir as cotas, é como o investidor estivesse aplicando recursos em diversos ativos diferentes.

Os ETFs podem seguir diversos indicadores. No Brasil, há quatro desses fundos que replicam o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira. Clique aqui e saiba quais são esses ETFs.

Essas foram as nossas dicas para você começar a investir na bolsa do zero. Se você quiser saber mais sobre investimentos na bolsa, dê uma olhada nos artigos abaixo!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo