O que é pivô de alta e de baixa na análise técnica?

Pivô de alta e pivô de baixa são termos utilizados com muita frequência na análise técnica. Trata-se de uma técnica bastante eficiente e simples, que permite identificar a tendência do preço dos ativos analisados.

Continue a leitura, e saiba mais sobre estes importantes conceitos da análise técnica.

Para começar, o que é pivô?

Na análise técnica, pivô significa a reversão da atual tendência. Quando a tendência de um ativo é de alta, a quebra dessa tendência é verificada quando há um fundo mais baixo do que o anterior. Já no caso de uma tendencia de baixa, há a formação de um topo superior ao topo anterior.

Para entender melhor ambos os conceitos, vejamos cada um deles com exemplos a seguir.

Pivô de alta

No pivô de alta, podemos ver uma formação gráfica na qual o preço de um ativo supera a máxima do topo anterior após dois fundos ascendentes.

Observe o gráfico abaixo. Inicialmente, há a formação do fundo e, logo após, do topo. Nesse momento, observamos dois pontos que caracterizam o pivô de alta: o fundo é mais alto do que o anterior e o topo anterior é superado.

(fonte: TC Academy)

No intuito de lucrar durante a tendência de alta, alguns traders e analistas de mercado costumam comprar um ativo na confirmação do pivô de alta.

O exemplo abaixo representa as ações da Petrobras (PETR4)

(fonte: Tradingview)

No gráfico acima, podemos observar o rompimento de um topo anterior e, em seguida, a formação de um fundo posterior.

Um pivô de alta significa o início ou a continuidade de uma tendência de alta. Nesse sentido, ele representa uma força maior dos compradores, e isso aumenta a probabilidade de o preço do ativo continuar o seu movimento de valorização.

Pivô de baixa

Já o pivô de baixa representa exatamente o oposto do pivô de alta. Ou seja, nesse caso o preço do ativo supera a mínima do fundo anterior após dois topos descendentes.

No gráfico abaixo, pode-se observar o fundo mais baixo do que o anterior e, também, o topo mais baixo do que o anterior.

(fonte: TC Academy)

De acordo com a Teoria de Dow, isso caracteriza uma tendência de baixa.

Leia também:Teoria de Dow: o que é e como funciona? - Artigos - Yubb

O exemplo abaixo representa as ações da Magazine Luiza (MGLU3):

(fonte: Tradingview)

Observe que há o mesmo padrão do exemplo da Petrobras, porém aqui o sentido é inverso.

Outros indicadores importantes da análise técnica

Os pivôs de alta e de baixa são muito importantes para confirmar a reversão da tendência de preço de um ativo. No entanto, existem também outros instrumentos da análise técnica igualmente uteis e importantes para os analistas.

A seguir, conheça alguns desses indicadores

Bandas de Bollinger

As Bandas de Bollinger auxiliam na avaliação da volatilidade de um ativo financeiro. Com elas, o trader consegue identificar antecipadamente as tendências do ativo e, com isso, saber se o cenário é favorável ou não para a sua negociação.

Leia também:Bandas de Bollinger: o que é e como funciona? - Artigos - Yubb

ATR (Average True Range)

O ATR (média de amplitude de variação) é um indicador da análise técnica que serve para acompanhar o comportamento dos ativos. Ele foi criado pelo trader J. Weller Wilder Jr para ser utilizado no mercado de commodities. Porém, a sua aplicabilidade foi aumentando com o passar do tempo e, atualmente, ele é utilizado para qualquer ativo do mercado financeiro.

Leia também:ATR (Average True Range): entenda esse indicador - Artigos - Yubb

Canais Donchian

Os Canais Donchian também medem a volatilidade de um ativo financeiro, sendo um indicador de média móvel seguidor de tendência. Desenvolvido pelo economista Richard Donchian, o indicador é formado por três componentes: a banda inferior (mínima dos últimos “n” dias), a banda superior (máxima dos últimos “n” dias) e a linha central (ponto central entre as bandas inferior e superior).

Essa ferramenta é bastante útil para identificar a volatilidade do mercado. Quanto mais oscilam os preços de um ativo, mais as bandas tendem a ficar afastadas. Por outro lado, se o preço mantém trajetória estável, as bandas tendem a se aproximar.

Leia também:Canais de Donchian: o que é e como funciona? - Artigos - Yubb

Keltner Channels (ou Canais de Keltner)

O indicador Canais de Keltner, também chamado de “envelope”, foi criado por Chester keltner na década de 60. Na ocasião, ele desejava monitorar os seus investimentos no mercado futuro de café.

No entanto, com o passar do tempo, a ferramenta começou a ser utilizada para acompanhar também o desempenho de outros ativos. Atualmente, é um dos indicadores da análise técnica mais utilizados pelos traders.

Assim como os pivôs de alta e de baixa, os Canais de Keltner auxiliam a identificar o surgimento de novas tendências de preços.

Leia também:Keltner Channel: o que é e como funciona? - Artigos - Yubb

Neste artigo, nós apresentamos alguns conceitos e indicadores importantes da análise técnica. Porém, nossa intenção não foi esgotar o assunto, pois o tema é complexo e exige muito estudo e experiência para que possa ser aplicado na análise de investimentos. Se você quiser saber mais sobre o tema ou sobre outros indicadores, mande suas perguntas ou deixe abaixo seus comentários!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo