Keltner Channel: o que é e como funciona?

Keltner Channels (ou Canais de Keltner) é mais um indicador de volatilidade utilizado pela análise técnica.

Também chamado de envelope, esse canal foi criado por Chester Keltner para monitorar os seus investimentos no mercado futuro de café na década de 1960. Porém, com o passar do tempo, passou também a ser utilizado para outros ativos e, atualmente, é uma das ferramentas mais utilizadas pelos traders.

Na prática, qual a aplicabilidade do Keltner Channels?

Por meio dos canais de Keltner, é possível seguir a tendência dos preços de ativos financeiros e gerar padrões de suporte e resistência. Além disso, os envelopes são uma forma de acompanhar a volatilidade, a fim de identificar oportunidades de compra e venda desses ativos.

Cálculo do indicador

Trata-se de uma média móvel simples dos valores de máxima, mínima e último preço de um ativo em um determinado período. Por meio desse cálculo, chega-se ao que Keltner chamou de preço típico.

Na prática, os canais consistem em três linhas: banda superior, linha média e banda inferior. Partindo da linha média, projetam-se as bandas superior e inferior por meio da média móvel da amplitude, que é a diferença entre máxima e mínima dentro do espaço de cálculo.

Nos anos 80, Linda Raschke, que também operava no mercado futuro, aperfeiçoou essa fórmula e criou o modelo que hoje é utilizado. Ela passou a acompanhar a tendência por meio de uma média móvel exponencial, e computar a volatilidade por meio do Average True Rate (ATR) para, então, definir as distâncias entre as duas bandas.

No novo formato definido por Linda, a linha média é definida pela média móvel exponencial de 20 períodos. Já as duas bandas são representadas pelo ATR de 10 períodos, com ajuste de dois períodos para cima e para baixo.

Como interpretar o Keltner Channel?

Quando o preço de um ativo financeiro rompe uma das bandas dos canais, isso pode ser um indicativo de nova tendência. Um rompimento na banda superior significa força no poder de compra do mercado. Já a queda abaixo da banda inferior tem o significado oposto.

De forma geral, o ativo deve ser negociado quando o preço estiver perto das bandas superiores, ocasionalmente com quebra quando a tendência do mercado for de alta. Por sua vez, quando a tendência for de baixa, o mesmo é aplicado à banda inferior.

E quando utilizar esses canais?

O momento mais comum de utilização desse indicador é quando os preços estão estagnados, ou, como se diz no mercado financeiro, “andando de lado”.

A primeira coisa a fazer é encontrar essa tendência lateral dos preços, o que pode ser feito pela linha central do canal. Essa linha central deve estar relativamente estável.

(fonte: Bússola do Investidor)

Após, é hora de identificar os pontos que rompem as bandas superior e inferior. Quando há um rompimento abaixo da banda inferior, e logo ocorre a volta ao canal, isso pode significar um sinal de compra. O oposto ocorre com a banda superior.

(fonte: Bússola do Investidor) 

Conclusão

O Keltner Channel é um indicador que pode auxiliar nas estratégias de investimentos tanto de curto quanto de longo prazo.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo