3 maneiras de investir na China

Você está pensando em investir na China? Pois saiba que essa é uma boa forma de diversificar o seu patrimônio com bom potencial de rentabilidade, afinal o país é hoje a segunda maior economia mundial.

Investir no mercado chinês pode ser bem simples. Neste artigo, veremos três formas de fazer isso. Mas antes, faremos um breve resumo sobre como é o mercado de capitais na China. Siga a leitura!

As bolsas de valores na China

O mercado chinês possui três bolsas de valores. Juntas, o seu valor de mercado é superior a US$ 10 trilhões, e estão entre as 10 maiores bolsas do mercado financeiro mundial.

Dependendo de onde estão listadas, as ações chinesas podem ser negociadas em diferentes moedas. Nesse sentido, elas se dividem da seguinte forma:

- Classe A: essa ação é cotada em Yuan e negociada nas bolsas de Shangai e Shenzhen principalmente por investidores locais.

- Classe B: essa ação é negociada principalmente por estrangeiros, mas investidores locais que têm conta em moeda estrangeira também podem negociá-la. A moeda dependerá de onde ela está listada.

- Classe H: Já a classe H está acessível a todo o tipo de investidor, e são negociadas em dólares de Hong Kong.

Como investir na China

A seguir, veremos três formas de investir na China:

Diretamente no país

Por causa da regulamentação do mercado local, que ainda apresenta alguns entraves para o investidor, essa é a forma mais trabalhosa de investir na China.

Para o investidor de varejo, o caminho são as corretoras internacionais. Um dos exemplos é a Interactive Brokers, pela qual se pode realizar operações em vários mercados. Quanto aos investidores institucionais, há um esboço de regras publicado em setembro de 2020 que visa facilitar a entrada de recursos por canais unificados. 

Por meio da bolsa brasileira

Na bolsa de valores brasileira (B3) é possível adquirir BDRs e ETFs de empresas chinesas.

Os BDRs são títulos comercializados no Brasil que representam ações de companhias estrangeiras. Já os ETFs são fundos que replicam determinado índice, como o das bolsas chinesas, por exemplo.

Por meio do mercado norte-americano

Nas bolsas norte-americanas, você pode investir em ADRs de empresas chinesas. Atualmente, existem mais de 100 ADRs de companhias da China negociadas no mercado de capitais dos EUA.

Os ADRs (American Depositary Receipts) são títulos de empresas estrangeiras negociados nos Estados Unidos e lastreados em ações de companhias estrangeiras. Ou seja, eles são a versão norte-americana dos nossos BDRs.

Neste artigo, entenda o que são BDRs. 

Como os ADRs são negociados nos Estados Unidos, para investir nesses títulos você precisará abrir conta em uma corretora no país. Veja neste artigo como fazer isso. 

É fácil investir na China, não é mesmo? O que mais você gostaria de saber sobre o mercado chinês, ou sobre outras economias do mundo? Conte pra gente 😊


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo