Análise de indicadores em ações: por que é importante?

Se você já investe, ou está pensando em dar os primeiros passos no mercado acionário, certamente já ouviu falar nos indicadores de ações. Conhecê-los e saber interpretá-los é muito importante para que você possa escolher as melhores ações para a sua carteira.

Neste artigo, falaremos sobre alguns dos principais indicadores utilizados pela análise fundamentalista. Continue a leitura!

Indicadores da análise fundamentalista

Como o próprio nome sugere, esses indicadores estão ligados aos fundamentos da empresa. Consideram aspectos como geração de resultado, evolução das vendas, nível de endividamento, entre outros.

A seguir, veremos seis dos principais indicadores de ações utilizados na análise fundamentalista:

1 – Preço sobre o Lucro (P/L)

O P/L é um dos indicadores mais utilizados no mercado acionário. Ele mostra a relação entre o preço atual da ação no mercado e o seu lucro nos últimos 12 meses.

O objetivo do P/L é mostrar em quantos anos o investidor consegue recuperar o valor investido somente por meio dos lucros da empresa. Dessa forma, quanto menor o indicador, mas atrativa será a ação.

2 – Preço sobre o Valor Patrimonial (P/VPA)

O P/VPA serve para mostrar ao investidor se uma ação está cara ou barata, ou seja, quanto os investidores estão dispostos a pagar pelo título.

O valor patrimonial da ação é dado pelo patrimônio líquido dividido pelo número de ações da empresa.

Para relembrar: o patrimônio líquido de uma empresa corresponde a todos os bens e direitos (ativo) deduzidos das obrigações (passivo). Neste artigo, veja com detalhes o PL.

3 – Dividend Yield

A maioria das empresas que negociam ações na bolsa pagam ao investidor uma parcela de seus lucros periodicamente. Essa parcela é o dividendo do acionista, e é distribuída proporcionalmente ao número de ações que cada um possui.

O dividend yield é dado pela fórmula:

DY = dividendo por ação / preço da ação

Logo, quanto maior for o DY, maior será o pagamento de dividendos que a empresa fará.

4 – Dívida Líquida / Patrimônio Líquido

Esse indicador representa o volume total de dívidas da empresa em relação ao capital investido pelos acionistas. Logo, quanto menor o índice, menos a empresa estará endividada e mais equilibrada será a sua saúde financeira.

No entanto, um número mais elevado significa que a companhia está alavancada, o que, dependendo do caso, pode representar riscos para o negócio e também para o mercado investidor.

5 – Dívida Líquida / EBITDA

Esse também é um indicador de endividamento, porém relaciona a dívida com a geração de caixa operacional da empresa. Em outras palavras, ele demonstra quanto tempo levaria para a empresa pagar o total da sua dívida com a própria geração de caixa.

Neste artigo, entenda o que é o EBITDA.

6 – Preço / Capital de Giro

Como o próprio nome sugere, o indicador considera a relação entre o preço das ações no mercado e o montante de capital de giro que a empresa possui. Se o índice for inferior a 1, quer dizer que o mercado está pagando pela ação menos do que a empresa tem em caixa.

Aqui no blog há outros artigos sobre indicadores financeiros.

Utilize nosso buscador para conhecê-los, e lembre-se: na hora de analisar uma ação, utilize o maior número de indicadores possíveis, e nunca somente um isoladamente.

Isso pode distorcer a sua análise e levá-lo a erros na escolha do seu portfólio!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo