O que é EBITDA e como analisar?

EBITDA é um importante indicador do mercado de capital aberto para analisar as empresas, visto que esta sigla significa Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

É um fator demonstrativo de quanto valor a empresa pode gerar, em termos de fluxo de caixa, ou seja, ao contrário do lucro líquido, que indica o resultado propriamente dito da companhia. 

O EBITDA tem o papel de apresentar o resultado operacional e o quanto de dinheiro a empresa consegue gerar.

As funções deste indicador são, de uma maneira geral, mostrar como anda a gestão e a realidade financeira da empresa, permitindo analisar como andam suas vantagens competitivas, sua eficiência ao gerir o caixa e principalmente, observar se os lucros vem aumentando operacionalmente na companhia.

Por isso a importância de levar em consideração o EBITDA de alguns anos anteriores, como forma de medida de eficiência em relação aos resultados da empresa.

Por ser um indicador que demonstra a produtividade do negócio, eliminando de seu cálculo fatores como financiamentos e decisões contábeis, é excelente para comparar empresas do mesmo setor, apontando o volume e a eficiência de geração de caixa de cada empresa, dando a oportunidade para o investidor de examinar qual companhia pode ter um retorno mais agradável.

Qual a função do EBITDA?

Uma vez que o EBITDA desconsidera fatores como imposto, depreciação, juros e amortização (estes fatores são considerados no DRE: Demonstrativo de resultado do Exercício), o foco de ser completamente fiel a geração de caixa da empresa fica explícito.

A função disso é analisar os resultados operacionais presentes para entender como serão os resultados operacionais no futuro e não se deixar enganar por outros indicadores isolados.

Vamos supor que uma companhia está passando por um momento bem específico de pagamento de dívidas de curto prazo, que são rapidamente sanadas. Dessa maneira, o lucro líquido apresentado neste momento pode vir bem mais abaixo do que o normal, porém, se o investidor se atentar ao EBITDA, pode entender que os resultados operacionais se mantém os mesmos.

Ou seja, devido ao fato do lucro líquido ter sofrido uma pressão momentânea e o EBITDA ter se mantido o mesmo, significa que o resultado líquido da empresa vai aumentar nos próximos balanços, caso não haja nenhum imprevisto negativo até lá. Por isso, o EBITDA tem função fundamental na hora de analisar os resultados da empresa.

Como calcular o EBITDA

Para se calcular o EBITDA basta somar o resultado líquido com os juros, impostos, amortização e depreciação. Para exemplificar, vamos supor que uma empresa tenha:

  • Lucro líquido de 100 milhões de reais;
  • 15 milhões em impostos
  • 60 milhões em juros
  • 23 milhões em depreciação e amortização

Somando tudo a empresa terá um EBITDA de 198 milhões de reais. Portanto, a grande importância deste indicador é analisar qual a capacidade da companhia de não só gerar caixa, mas a efetividade de transformar um resultado operacional em dinheiro para ser utilizado pelos acionistas para tomar as melhores decisões possíveis para a evolução do negócio.

Para que os compromissos, dívidas e a saúde da empresa andem todos em equilíbrio, é necessário que ela esteja produzindo e gerando bastante caixa e administrando este fluxo de dinheiro da melhor maneira possível, através de uma boa gestão ao longo dos anos, podendo assim, o investidor ter uma visão muito mais adequada de qual empresa ele deve escolher para se tornar sócio.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo