Valor patrimonial versus preço: qual é a importância de analisar?

Se você está procurando boas oportunidades na bolsa, é muito importante que saiba analisar o preço sobre valor patrimonial (P/VPA) de uma ação.

O P/VPA mostra ao investidor se uma ação está cara ou barata. Ao demonstrar a relação entre o preço do título e o que ele está valendo no mercado, é possível saber quanto os investidores estão dispostos a pagar pelo título.

A seguir, vejamos como calcular e analisar o P/VPA.

Como calcular o preço sobre valor patrimonial (P/VPA)

A primeira coisa a fazer é encontrar o valor patrimonial da ação.

O VPA nada mais é do que o patrimônio líquido da empresa dividido pelo número total de ações. A fórmula é a seguinte:

VPA = Patrimônio Líquido / número total de ações.

Para relembrar: o patrimônio líquido é o valor de todos os ativos (bens e direitos) da empresa subtraído do total dos passivos (obrigações). Veja neste artigo como analisar o patrimônio líquido. 

Encontrado o VPA, podemos obter a sua relação com o preço de uma ação.

Digamos que o VPA de uma ação é R$ 20,00, mas ela está sendo negociada a R$ 30,00 no mercado. Dessa forma, temos: 30/20 = 1,5. Isso significa que o mercado está disposto a pagar pela ação 1,5 vezes o seu valor patrimonial.

Como analisar o P/VPA

Como vimos, o P/VPA é um importante indicador para avaliar se a ação está cara ou barata no mercado. No entanto, o investidor deve tomar alguns cuidados ao analisá-lo.

Considere as seguintes situações:

P/VPA menor do que 1

Um P/VPA inferior a 1 pode indicar que o mercado não está vendo vantagens em adquirir a ação. Isso pode ser por causa de problemas financeiros na empresa ou fatores externos a ela, como concorrência ou mercado retraído, por exemplo. Mas também pode demonstrar que a ação já chegou ao seu potencial máximo de valorização, e agora os investidores estão realizando o lucro.

Ou ainda, pode ser que o momento seja de crise, e isso tenha gerado desconfiança nos investidores não só em relação à empresa, mas quanto ao mercado como um todo. Nessa situação, o P/VPA menor do que 1 não indica um problema na companhia, mas sim um momento cíclico de mercado.

P/VPA maior do que 1

Aqui a situação é oposta, ou seja, o mercado está pagando mais do que a ação vale. Isso reflete empresas que estão em ascensão, seja por sua solidez ao longo do tempo ou por atuarem em algum segmento com bom potencial de crescimento.

Em ambas as situações, significa que o mercado confia no ativo. No entanto, dependendo do caso, pode ser que essas ações já não tenham mais tanto potencial de valorização. Logo, comprar um papel com P/VPA muito acima de 1 também pode ser um risco para o investidor.

Conclusão

Apesar de muito importante, o P/VPA nunca pode ser analisado isoladamente, e não deve ser o único fator de decisão na compra de uma ação. A análise fundamentalista aponta vários outros indicadores, que podem orientar o investidor no momento da compra. Saiba mais sobre isso neste artigo:

O que mais você gostaria de saber sobre avaliação de ativos? Deixe aqui os seus comentários!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo