Dívida líquida/patrimônio líquido: entenda esse indicador

A relação dívida líquida / patrimônio líquido é uma das formas de medir o endividamento de uma empresa. O indicador demonstra o quanto a empresa possui de endividamento em relação ao capital investido pelos seus acionistas.

Dessa forma, quanto menor for o índice, menos endividada a empresa estará e mais saudáveis serão as suas finanças. Por outro lado, um índice elevado significa que a empresa possui alta alavancagem. Dependendo do caso, isso pode representar riscos para a sua operação e para os investidores de forma geral.

Cálculo da dívida líquida / patrimônio líquido

Para calcular o índice, é necessário conhecer o significado dos dois itens da fórmula.

A dívida líquida representa o endividamento total da empresa deduzido das suas disponibilidades de caixa.

Por sua vez, o patrimônio líquido (PL) corresponde à diferença entre o total do ativo (bens e direitos) e do passivo (obrigações). Ou seja, o PL é o capital próprio da empresa.

Tanto a dívida líquida quanto o PL estão demonstrados no balanço patrimonial. As empresas disponibilizam as demonstrações contábeis na parte de relações com investidores (RI) em seus sites.

Como interpretar esse indicador?

Como vimos, quanto menor for o índice, menos endividada estará a empresa. Ou seja, para manter a sua operação, a organização não precisa recorrer demasiadamente a outras fontes de financiamento (como bancos, por exemplo).

Isso significa que os recursos gerados com a própria atividade dão suporte à continuidade do negócio, o que é saudável para as suas finanças e inspira confiança por parte dos investidores.

Porém, é importante entender que, nem sempre, o fato de uma empresa estar endividada significa que sua situação financeira é frágil ou que a sua operação apresenta riscos. Ao contrário, em determinados casos o endividamento é uma opção estratégica de gestão.

Há situações nas quais a empresa toma recursos para financiar o seu negócio e consegue obter um resultado superior ao custo das dívidas. Nesse caso, ela ainda consegue remunerar o acionista e gerar valor para o negócio, o que é benéfico para a operação e para os investidores.

Além do patrimônio líquido, a dívida líquida pode ser analisada em relação a sua geração de caixa operacional (EBITDA).

Como utilizar corretamente a dívida líquida / patrimônio líquido

Para a análise desse indicador, é importante que sejam comparadas empresas que atuem no mesmo segmento. Isso porque diferentes atividades exigirão volumes distintos de capital investido.

Empresas que atuam na infraestrutura e geração de energia, por exemplo, costumam ter elevado endividamento, pois os projetos demandam grandes somas de recursos. No entanto, desde que essas dívidas estejam bem distribuídas no tempo e possuam um custo adequado, isso não prejudicará o resultado dessas companhias.

A dívida líquida / patrimônio líquido é mais um dos índices de endividamento utilizados pela análise fundamentalista. Já vimos aqui no blog que, na hora de investir em ações, o melhor é avaliar o máximo possível de informações sobre a companhia, e nunca um ou outro indicador isoladamente.

O que mais você gostaria de saber sobre análise financeira? Mande suas dúvidas ou comentários, que a gente responde 😊


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo