Ethereum: o que é e vale a pena investir?

Quando falamos em criptomoedas, podemos diretamente pensar em Bitcoin, mas mesmo ele tendo uma ampla magnitude de importância, além de deter o nome de maior criptomoeda do mercado, não é a única. Há várias criptomoedas e, sendo assim, devemos desmitificar e ampliar nosso campo de visão para outras promissoras moedas digitais.

Um investidor com características potenciais é aquele que está ligado às diversas modalidades de investimentos. Eu não estou querendo dizer que você deve investir em tudo, e sim que deve, pelo menos, ter conhecimento sobre várias classes de ativos.

Para isso, o Yubb está aqui para te informar, da melhor maneira possível, os conceitos que você precisa saber para acompanhar o mercado financeiro e de capitais.

Antes de prosseguirmos, é importante deixar bem claro que o conteúdo desse artigo não é para te fazer investir em Ethereum, e sim para apresentar suas características, sendo estas boas ou ruins.

O que é Ethereum?

O conceito foi inicialmente proposto pelo programador russo Vitalik Butering.

A plataforma Ethereum é uma das mais promissoras do universo cripto, tendo em si uma absurda importância. Ela detém uma rede de aplicações descentralizadas, o que caracteriza uma vantagem para se investir nesse projeto - esse assunto será melhor abordado mais à frente.

Por se tratar de uma plataforma, Ethereum não é a criptomoeda em questão. A criptomoeda assume a denominação de Ether. A plataforma tem a função de organizar e “aplicar” a tecnologia para a funcionalidade de suas ações.

Não confunda! Ethereum em si é uma plataforma, o que de fato é a criptomoeda tem denominação de Ether. 

Falando em hierarquia, o Ether ocupa o segundo lugar no mundo das criptomoedas no que diz respeito ao valor de mercado (market cap), que é, basicamente, a multiplicação entre o preço da moeda e sua quantidade em circulação, estando atrás somente do Bitcoin. Ou seja, dá para imaginar a amplitude da importância e a valiosidade desse projeto.

A fim de ilustrar e comprovar o que foi falado até agora, a imagem abaixo exemplifica a posição do Ethereum na hierarquia de criptomoedas. Contextualizando, o momento em que o dado foi coletado refere-se ao dia 06/12/2020.

Vale a pena investir?

Essa é uma pergunta relativa, tudo depende do seu perfil de investidor. A seguir serão apresentadas as principais características do Ethereum, portanto, a ideia é que você as analise e tire suas conclusões.

A plataforma do Ethereum utiliza de uma tecnologia descentralizada, diferentemente de sites como o Google, Facebook, Tik Tok, Youtube, entre outros, que são categorizados como sites centralizados por rastrearem informações dos seus usuários. Dessa forma é com a chamada Blockchain, que a plataforma possibilita sua privacidade.

Um ponto positivo disso é a privacidade: seus dados não são coletados, fazendo com que você possa operar da melhor maneira possível sem se preocupar.

Outro ponto importante a ser levantado é a possibilidade de automatização de contratos e aplicativos descentralizados, os DApps.

A partir da utilização desses aplicativos descentralizados (DApps) há uma abertura para o que é chamado de contratos automatizados, os quais seguem, de forma prática, a programação cabível a eles. 

Além de tudo, há também uma coisa muito intrigante no Ethereum, que se baseia em realizar transações sem a necessidade de um intermediário, as chamadas DeFi (finanças descentralizadas).

São inúmeros os benefícios do projeto, e ainda há a promissora inovação com o eventual desenvolvimento do Ethereum 2.0, o qual busca estabelecer condições democráticas e descentralizadas em uma maior escala.

Portanto, ao considerar investir nessa criptomoeda, leve em conta suas características, assim como em qualquer modalidade de investimento. 

Espero que tenha gostado do artigo, Yubber!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo