Microeconomia e macroeconomia: o que é e qual a diferença?

Você sabia que a microeconomia e a macroeconomia estão sempre presentes no nosso dia a dia? Essas duas áreas da economia influenciam os preços dos itens que consumimos e, também, os nossos investimentos.

Quer saber mais a respeito? Então, continue a leitura e entenda a importância desses dois conceitos!

Afinal, o que é microeconomia e macroeconomia?

Ambos os conceitos são uma das formas de dividir a economia para fins de estudo. Cada um deles trata de aspectos específicos, que são complementares no entendimento da economia como um todo.

Vejamos agora o que cada um significa.

Microeconomia

A microeconomia trata de analisar cada setor que forma a economia individualmente. Entre eles, estão os indivíduos, as famílias, as empresas, e assim por diante.

O foco da microeconomia está nas variáveis individuais, ou seja, nos pontos específicos que fazem com que se tome algumas decisões sobre a atividade econômica, ou mesmo sobre a rotina financeira das pessoas.

Por exemplo, a microeconomia poderia ajudar uma empresa a analisar de que forma ela poderia reduzir custos para melhorar a sua competitividade. Ou mesmo fazer um estudo de como as pessoas gastam o seu dinheiro no que é de primeira necessidade ou supérfluo. Perceba que a análise é sempre de fatores bem específicos, como produto, oferta, demanda, preços, salários, e assim por diante. Em momento algum a microeconomia está considerando aspectos mais abrangentes, que não dependam diretamente dos entes analisados.

Quando aplicamos isso aos investimentos, podemos dizer que a microeconomia é baseada na análise bottom up (de baixo para cima). Isso porque ela começa do aspecto mais específico para, só depois, abordar questões mais abrangentes.

Clique aqui e saiba como funciona a análise bottom up.

Macroeconomia

Por sua vez, a macroeconomia avalia o comportamento da economia como um todo, e não somente de grupos específicos. Para isso, ela considera aspectos gerais da economia nacional e mundial, como o estudo do Produto Interno Bruto (PIB), inflação e taxa de juros, taxa de desemprego, política monetária e fiscal, entre outros.

Ao passo que a microeconomia se preocupa com questões bem específicas, a macroeconomia estudaria aspectos como de que forma o desemprego afetaria o PIB, como a taxa cambial pode interferir na indústria de um país, entre outros exemplos.

Pelo aspecto amplo de estudo, a macroeconomia equivale à análise top down. Clique aqui e conheça essa importante metodologia de análise.

Afinal, qual das duas áreas da economia é mais importante?

Na verdade, não há um grau de importância entre microeconomia e macroeconomia. Ao contrário, elas são complementares, pois ao passo que uma considera aspectos bem específicos, a outra ajuda a ter uma noção completa sobre o contexto econômico.

Por exemplo, se uma empresa piorou o seu resultado e deseja melhorar a sua performance, há no mínimo duas coisas a serem feitas. Uma delas é avaliar os seus processos internos para tentar descobrir erros, seja na estratégia de custos, de produção, de vendas ou outros aspectos. Isso tem a ver com microeconomia.

A outra é olhar para o mercado, para ver o que os concorrentes estão fazendo, como está o poder de compra das pessoas, qual o impacto dos juros no consumo, entre outros fatores. Tudo isso está relacionado à macroeconomia.

Deu para entender por que ambos são conceitos complementares?

Se você se interessa por economia, não deixe de conferir outros artigos do Yubb  nos links abaixo!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo