O que é Política Monetária e como ela funciona?

Esse é um tema muito relevante dentro da economia, visto que ele vai tratar de como o Bacen (Banco Central) controla a liquidez, em outras palavras, quais medidas ele vai adotar para conduzir o dinheiro em circulação, que tem relação direta com a inflação.

O CMN (Conselho Monetário Nacional) é responsável por definir a meta de inflação. Então aqui entra a responsabilidade do Bacen para que a inflação fique dentro dos limites estabelecidos.

O Bacen, a fim de exercer essa obrigação, pode recorrer à diferentes políticas monetárias, e para você entender como isso acontece, vamos abordar cada uma delas:

  • Taxa Selic Meta; 
  • Open Market;
  • Depósito Compulsório;
  • Redesconto

Neste artigo você encontrará:

  • Taxa Selic: como ela influencia na política monetária?
  • O que é Open Market e como ele funciona?
  • O que é Depósito Compulsório e como isso acontece?
  • O que é Redesconto e como funciona?
  • Conclusão

Taxa Selic: como ela influencia a política monetária?

Além de ser considerada um dos mais importantes instrumentos de política monetária para controlar a inflação, ela também influencia outras taxas de juros, como de empréstimos, financiamentos, aplicações financeiras, e serve até como referência de rentabilidade em tomada de decisão em projetos.

Vamos imaginar que o país esteja vivendo um momento de descontrole inflacionário. Então o que o Copom (Comitê de Políticas Monetárias - o presidente do Copom é o presidente do Bacen) faz? Aumenta a taxa Selic. E por que ele faz isso?

Porque se a taxa Selic está alta, o que vai acontecer é que os bancos vão investir em títulos públicos, já que eles poderão ter uma rentabilidade considerável, correndo o menor risco do mercado, e isso tornará, também, o dinheiro escasso, aumentando as taxas de empréstimos, financiamentos, etc, pois seus recursos estarão alocados e não mais disponíveis abundantemente.

Se os bancos, que são os maiores investidores do governo, alocam seus recursos em um investimento com alta rentabilidade e risco mínimo, por que eles emprestariam dinheiro a uma taxa baixa, sendo que o risco seria bem maior? Então o que os bancos vão fazer é aumentar os juros para quem for buscar por crédito.

Faz sentido que, com taxas altas, menos pessoas tomarão crédito? Logo, se menos pessoas tomam crédito, significa dizer que a economia terá sua produtividade reduzida, afinal as pessoas não estarão investindo em suas produções.

Se as pessoas não estão investindo em produção, menos dinheiro estará em circulação. Se temos menos dinheiro em circulação, então o consumo cai, levando o mercado a baixar seus preços, tendendo a uma baixa inflação.

Agora vamos mudar o cenário!

Imagine que a produção em nossa economia, bem como o consumo, estejam baixos. Nesse caso, o Copom irá diminuir a Selic. E qual o motivo dessa decisão?

Bom, é que se a taxa Selic cai, o que acontece é que não se torna mais interessante para os bancos investirem em títulos públicos federais. Então o que eles fazem? Aumentam a oferta de crédito para as pessoas, afinal os seus recursos não estarão alocados em títulos públicos e, com a Selic baixa, eles conseguem oferecer taxas bem mais atrativas. Logo, mais pessoas tomarão crédito para investirem em produção e, se a produção estiver aquecida, mais dinheiro estará em circulação, estimulando o consumo.

Montei um esquema para que você consiga visualizar melhor:

 

 O que é o Open Market (Mercado Aberto) e como ele funciona? 

De modo bastante simplista, é quando o mercado financeiro está aberto para negociar com o Bacen. Então acontecerão negociações (leilões) de títulos públicos junto às instituições (também são chamadas de dealers) para controle de liquidez de mercado e regulação de taxa de juros.

É interessante dizer que não são todas as instituições que podem negociar e, no mínimo, duas instituições precisam ser CTVM (corretoras) ou DTVM (distribuidoras).

Vamos imaginar que a inflação esteja acima da meta estabelecida pelo CMN e que o Bacen queira diminuir a liquidez de mercado, porque se o banco tiver muito dinheiro para emprestar, os juros serão menores, então muitas pessoas tomarão crédito, gerando inflação na economia.

O que vai acontecer, então, é um leilão de títulos públicos federais, onde os bancos comprarão esses títulos. Pela lógica, se eles comprarem os títulos, então eles terão menos dinheiro em caixa, concordam?

O contrário é verdadeiro.

Se tivermos uma inflação muito baixa, com taxa de juros muito alta, o Bacen pode aumentar a liquidez comprando os títulos públicos federais pertencentes aos bancos. Se o Bacen comprar os títulos, faz sentido para você que os bancos terão mais dinheiro em caixa? Logo, se eles têm mais dinheiro em caixa, significa que a oferta de crédito aumentará, reduzindo, por consequência, as taxas dessas ofertas.

O que é Depósito Compulsório e como isso acontece?

Depósito compulsório é um recolhimento das instituições financeiras junto ao Bacen com o objetivo de controlar a liquidez, além de oferecer maior previsibilidade e segurança ao Sistema Financeiro Nacional (SFN). Ele incide sobre depósito à vista (conta corrente), saldo da caderneta de poupança, depósito a prazo (ex: CDB, Letra Financeira, etc).  

Toda vez que você, caro leitor, coloca dinheiro no banco, parte desse dinheiro é recolhido junto ao Bacen, e somente uma outra parte vai para a economia.

Você deve estar pensando: não faz sentido, o saldo da minha conta não se altera, como é que parte dele vai para o Bacen?

Calma, vou explicar de uma forma muito simples para você entender.

Imagine que você tenha depositado R$ 1.000,00 na sua conta, e aí eu chego no banco pedindo um empréstimo de R$ 1.000,00, então o banco pega os seus R$ 1.000,00 e me empresta. Você concorda que o dinheiro se transformou em R$ 2.000,00? Porque você tem R$ 1.000,00 na sua conta e eu, a partir de agora, tenho R$ 1.000,00 também.

Eu, com os meus R$ 1.000,00, decido dar de entrada em uma moto que estou comprando, portanto, esse dinheiro entrará na conta do garagista, logo o nosso montante virou R$ 3.000,00, e assim permanece o ciclo, gerando muitos outros R$ 1.000,00.

É justamente por esse motivo que existe o depósito compulsório. O Bacen vai determinar uma porcentagem que deve ser recolhida dos recursos que dão entrada ao banco.

Então, se o Bacen, por exemplo, determinar que o compulsório deve ser de 30%, desses R$ 1.000,00 que você depositou, R$ 300,00 ficarão para o Bacen. Se R$ 300,00 foram recolhidos juntos ao Bacen, significa que o banco só pode me emprestar R$ 700,00.

Ao dar esses R$ 700,00 de entrada na moto, o dinheiro vai cair na conta do garagista, e o Bacen irá recolher 30% desse valor, que é igual a R$ 210,00. Desta maneira, sobrariam R$ 490,00 para serem emprestados a outro cliente, e assim sucessivamente.

É fundamental que você entenda que, esse dinheiro alocado junto ao Bacen é de propriedade dos clientes, e não do banco ou do Bacen, logo isso não é nenhum pagamento do banco para o Bacen. É apenas uma forma de gerir a política monetária, além de trazer maior segurança para o SFN.

Ficou claro como isso acontece?

Então o Bacen, caso queira estimular a economia, vai diminuir o percentual de compulsório para que o mercado tenha mais liquidez. Agora, caso queira diminuir a liquidez, ele vai aumentar esse percentual.

O que é Redesconto e como funciona?

Se você já ouviu falar sobre o CDI, que é uma forma bem conhecida dos bancos tomarem empréstimos entre eles mesmos, fica mais fácil entender o redesconto. O redesconto, portanto, é uma outra forma do banco tomar dinheiro emprestado.

A diferença é que aqui ele vai recorrer à autoridade monetária, ou seja, ao Bacen. Essa forma de empréstimo, chamada redesconto, é denominada linha de crédito de última instância, porque normalmente o Bacen cobra taxas mais altas que o mercado.

Essa modalidade de empréstimo tem algumas características:

    I.     Intradia, para cobrir eventuais descasamentos de fluxo de caixa no dia; 

   II.     De um dia útil, para cobrir descasamentos de fluxo de caixa de curtíssimo prazo;

  III.     De até quinze dias úteis, para cobrir descasamentos de fluxo de caixa de curto prazo e que não seja um problema estrutural. Aqui pode haver recontratação, desde que não ultrapasse 45 dias úteis;

  IV.     De até 90 dias, para amparar a instituição com problema estrutural. Pode haver recontratação, desde que não ultrapasse 180 dias.

O Bacen utilizará o redesconto como política monetária da seguinte forma:

Para estimular a economia com o aumento de crédito, ele diminui a taxa de redesconto para que os bancos possam se sentir mais confortáveis a realizar esses empréstimos.

Para desestimular a economia, ele vai aumentar a taxa de redesconto para que os bancos mantenham parte dos recursos guardados para cumprirem com suas obrigações.

Conclusão

Uma definição bastante sintética sobre política monetária é: se o Bacen quer expandir a economia, ele aumenta a liquidez de mercado. Se ele quer restringir a economia, ele diminui a liquidez de mercado.

É muito notório a importância de exercer políticas monetárias. Toda nossa economia é afetada por elas, e saber o que cada uma significa te ajuda a entender as tomadas de decisões do Bacen e como elas afetam nosso mercado.

Espero que eu tenha conseguido te ajudar! =)


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo