Por que o PIB (Produto Interno Bruto) é importante?

O Produto Interno Bruto (PIB) é um dos principais indicadores econômicos de um país ou região. Este índice mede a atividade econômica de determinado local e é calculado pelo fluxo de bens e serviços finais em um período de tempo. Todos os países usam essa metodologia como termômetro da Economia.

É considerado um índice síntese, pois isoladamente é capaz de gerar diversas outras análises. Ao contrário do que muitos pensam, o PIB não é o total de riqueza existente num país.

O valor apenas representa a movimentação econômica de um lugar. No Brasil, esses cálculos são feitos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e divulgados trimestral e anualmente.

Como o PIB é calculado?

O cálculo leva em conta somente os serviços e produtos finais. Por exemplo, um estado produz 100 milhões de trigo, que por sua vez gera 200 milhões de farinha de trigo e, no final, resulta em 400 milhões de vendas em bolos e pães. 

O PIB desse estado não será a soma de todos esses valores, pois senão alguns produtos e serviços serão contabilizados duas vezes. Por isso, para fins matemáticos, esse estado tem PIB de 400 milhões. 

Esse exemplo é bem simplificado. Isso porque um país possui muito mais bens e serviços a serem contabilizados. Para saber toda movimentação econômica do Brasil, o IBGE usa diversos parâmetros próprios e de outras fontes oficiais de pesquisa:

  • Balanço de Pagamentos (Banco Central)
  • Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica - DIPJ (Receita Federal)
  • Índice de Preços ao Produtor Amplo - IPA (FGV)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA (IBGE)
  • Produção Agrícola Municipal - PAM - (IBGE)
  • Pesquisa Anual de Comércio - PAC (IBGE)
  • Pesquisa Anual de Serviços - PAS (IBGE)
  • Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF (IBGE)
  • Pesquisa Industrial Anual - Empresa - PIA-Empresa (IBGE)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - PIM-PF (IBGE)
  • Pesquisa Mensal de Comércio - PMC (IBGE)
  • Pesquisa Mensal de Serviços - PMS (IBGE)

Com todos esses dados, é possível calcular o PIB do Brasil. De forma simplificada, será a soma do consumo familiar, investimento privado, gasto do governo e balança comercial.

Nem todos esses dados são públicos e por isso o cálculo é feito por uma instituição governamental.

O que é PIB per capita?

O PIB per capita é um índice derivado do PIB onde o valor total é dividido pelo número de habitantes do local estudado. A partir desse resultado é possível perceber a desigualdade em países com PIB e número de habitantes elevados, como China e Índia.

Nesses exemplos, o PIB per capita deixa claro que as análises econômicas não podem ser feitas baseando-se somente num indicador. Países como a Dinamarca com PIB muito menor conseguem oferecer uma qualidade de vida muito superior, pois a riqueza é dividida entre menor número de pessoas.

Qual a diferença entre PIB nominal e PIB real?

O PIB real é o valor que desconsidera a inflação do período, enquanto o PIB nominal é o valor calculado pelos preços finais dos bens e serviços em determinada data. 

Ou seja, para fins de análises mais consistentes, o ideal é sempre usar o PIB real, pois as mudanças de preço não serão afetadas pela inflação.

Para chegar nesse número, usa-se um deflator que possibilita encontrar o valor real do crescimento de um produto em certo período.

Quais as limitações do PIB?

O PIB é um medidor do fluxo econômico e deve ser analisado somente por esse viés. Visto que ele processa um montante total e global. Ou seja, seus pormenores, muitas vezes, são descartados.

Por exemplo, um país que esteja com um PIB crescente por anos, não significa que esteja havendo distribuição dessa riqueza entre os habitantes - ainda que, embora o PIB per capita também tenha subido.

Outra limitação é quanto aos registros de transações feitas. Isso porque o PIB só considera as movimentações realizadas formalmente - o que exclui grande parte do mercado informal. Nessa mesma lógica, as atividades clandestinas também não entram na conta.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo