Carteira de investimentos completa: o passo a passo para montar

Se você deseja investir, mas não sabe por onde começar a montar a sua carteira, então este artigo poderá lhe ajudar bastante!

Entre tantas opções de produtos e instituições financeiras, é comum que o investidor tenha muitas dúvidas e receio de fazer escolhas erradas. Por isso, preparamos um material com quatro passos que poderão facilitar a sua vida. Confira!

O que é uma carteira de investimentos?

Antes de mais nada, você precisa entender o que é uma carteira de investimentos. Também chamada de portfólio, é nela que estarão reunidos todos os ativos que você escolher para rentabilizar o seu dinheiro.

Para fazer boas escolhas, você deve prestar atenção aos seguintes passos:

1.    Faça uma reserva de emergência

O primeiro passo para quem está começando a investir é montar a reserva de emergência. Como o nome diz, serão esses os recursos com os quais você contará em momentos de necessidade ou urgência.

Veja neste artigo algumas dicas para montar a sua reserva de emergência. 

2.    Defina o seu perfil de investidor

Feita a reserva de emergência, o próximo passo é definir qual o seu perfil de investidor, e ele será determinado conforme a sua tolerância ao risco.

Nesse sentido, são classificados como conservadores os investidores que preferem segurança à rentabilidade. Logo, aplicações tradicionais de renda fixa são as mais adequadas para esse perfil.

Já os moderados toleram algum risco para conseguirem maiores ganhos. Aqui, já dá para arriscar na renda variável.

Por fim, o investidor arrojado é aquele que não se importa em correr riscos em favor da rentabilidade. No entanto, isso não é indicado para quem está começando a investir pois, para correr riscos, é necessário conhecimento e experiência no mercado financeiro.

3.    Defina os objetivos dos seus investimentos

Se você definir, de forma clara, o que deseja fazer com o seu dinheiro no futuro, será muito mais fácil investir da maneira correta.

Isso porque, ao estabelecer metas para o seu dinheiro, você saberá exatamente quando precisará dele. Por exemplo, se a sua ideia é começar a guardar dinheiro para aquele intercâmbio daqui a dois anos, deverá procurar um investimento que lhe proporcione o melhor retorno nesse prazo. CDBs, títulos do tesouro e alguns fundos de investimentos podem desempenhar bem essa função

Por outro lado, se você pensa em montar um negócio daqui a cinco anos ou mais, pode escolher modalidades que precisem de mais prazo para rentabilizar. Nesse caso, ações e fundos imobiliários podem ser boas opções.

Neste artigo, falamos sobre investimentos apropriados para o curto, médio e longo prazo.  

4.    Conheça as principais famílias de investimentos

Por fim, para que possa montar uma carteira de investimentos completa, é importante que você conheça as principais famílias de investimentos.

Normalmente, usamos essa expressão para nos referir a investimentos de renda fixa e variável. Nessas duas categorias existem muitas opções, que lhe permitirão montar a sua carteira com uma boa diversificação.

Neste artigo, a gente dá algumas dicas sobre como você pode diversificar os seus investimentos.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo