Como investir nos Estados Unidos sendo brasileiro?

Quando falamos sobre os Estado Unidos, falamos sobre a maior potência do mundo, logo, investir no país pode ser muito vantajoso, visto que se trata de uma economia bem desenvolvida, moeda forte, além, é claro, da diversificação nos investimentos que isso proporciona na sua carteira.

Isso até parece um sonho distante, né? Mas tenho uma ótima notícia: não, não é um sonho distante. Na verdade, é uma tarefa mais simples do que imagina.

Mas quais são os investimentos que permitem acessar o país? É isso que você vai ver no artigo de hoje, Yubber, então fique com a gente e aproveite o conteúdo.

Primeiro, por que investir nos Estados Unidos?

Essa é fácil. Veja bem, os Estados Unidos é uma grande potência: se trata da maior economia do mundo. Além disso, muitas possibilidades podem se abrir quando se investe no exterior.

Se buscarmos o histórico do Brasil, veremos marcas de grande instabilidade. Na verdade, nem precisamos ir tão longe, pois o Brasil tem inflação de forma recorrente. Além do mais, estamos falando de um país emergente.

Outro ponto interessante de destacar é que, na nossa Bolsa de Valores (B3), na data em que escrevo esse artigo (30/11/2020), existem apenas 434 empresas listadas. Em um primeiro momento, até pode parecer um número razoável, mas quando comparamos com as bolsas dos Estados Unidos, sendo elas Nasdaq e NYSE (New York Stock Exchange), falamos na casa de milhares.

Mas enfim, vamos para a parte que mais te interessa.

Como investir nos Estados Unidos sendo brasileiro?

Vou separar em dois tópicos. O primeiro, são formas indiretas de se investir, e o segundo, formas diretas de se investir.

Forma direta

O nome é bastante intuitivo. Aqui, é possível investir diretamente nos Estados Unidos, ou seja, comprar de forma direta os ativos financeiros. Para isso, é preciso abrir conta em uma corretora de investimentos americana, que fará a intermediação, assim como ocorre no Brasil.

Uma das corretoras americanas mais comentadas no mercado é a Avenue e, inclusive, o Bernardo Pascowitch gravou um vídeo mostrando como abrir uma conta lá. Para acessar, é só clicar AQUI.

Depois da conta aberta, você consegue acessar:

  • Ações das empresas listadas na Nasdaq e NYSE (New York Stock Exchange);
  • Títulos de renda fixa do tesouro americano (treasuries);
  • Crédito privado;
  • Setor imobiliário, o famoso REIT (Real Estate Investment Trust).

Forma indireta

Nesse caso, é possível investir através de uma corretora brasileira, portanto, você consegue acessar:

Regra Universal

Yubber, você deve investir nos Estados Unidos? Depende. O que eu disse até agora parece muito interessante, não é? E, de fato, é mesmo. Poder diversificar os investimentos na maior economia do mundo soa muito bem, e a verdade é que isso tem inúmeros pontos positivos, mas não se esqueça da regra universal: perfil de investidor.

Essa é uma coisa que batemos muito na tecla. O Yubb quer fazer parte do seu crescimento como investidor, e uma premissa básica que sempre falamos é identificar o seu perfil, pois ele vai dizer muito sobre o que fazer e não fazer na hora de investir.

A dica é: se o investimento nos Estados Unidos fez sentido para você, considere buscar por mais informações, considere aprimorar os seus conhecimentos, pois eles serão promissores quando falamos de sucesso.

Aqui no Yubb nós temos muitos artigos que podem te ajudar nessa jornada. Se você quer conhecer mais sobre os produtos citados no artigo, é só clicar em cima deles. Além do mais, não se esqueça de assistir o vídeo do Bernardo abrindo uma conta na Avenue.

Espero que esse artigo tenha te ajudado, e não se esqueça: conte com a gente! Até mais, Yubber!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo