Absolute: quem é essa gestora?

Fundada em 2013 por Tiago Sant’Anna e Fabiano Rios, a Absolute Investimentos é uma gestora independente de recursos. Segundo dados da ANBIMA, em janeiro de 2021 a empresa possuía R$ 18 bilhões de recursos de terceiros sob sua gestão.

A gestora conta com pouco mais de 30 colaboradores, e tem como objetivo ser uma “boutique de investimentos” de fundos multimercados consistentes. Por isso, seu portfólio é propositalmente limitado, e visa oferecer retornos consistentes e bem acima do custo de oportunidade.

A seguir, saiba mais sobre a estratégia e sobre os fundos que a gestora possui no mercado.

Estratégia da Absolute Investimentos

Não é de hoje que a gestora vem apostando na queda estrutural de juros no Brasil. Segundo declaração de Fabiano Rios à imprensa em janeiro de 2020, isso já era esperado desde o início de 2017.

Por ter sido uma das primeiras gestoras a antecipar o movimento de queda dos juros, a Absolute apostou em juros pré-fixados e em renda variável. Isso fez com que alguns de seus fundos, como o Absolute Vertex, proporcionassem alguns dos melhores retornos da indústria de fundos brasileira. De 2015 até o início de 2021, o Vertex apresenta rendimento acumulado de 169% do CDI.

A gestora possui três estratégias bem definidas para os fundos de investimento:

Fundos macro

Os fundos macro fazem parte dos multimercados. O nome deve-se ao fato de que os ativos que compõem o seu patrimônio são selecionados com base em análises macroeconômicas. Isso significa que, para escolher esses ativos, o gestor leva em consideração indicadores macroeconômicos como inflação, taxa de juros e câmbio, por exemplo.

Os fundos macro da Absolute buscam retornos consistentes e têm o CDI como benchmark. Ou seja, eles buscam retornos consistentes e substancialmente superiores ao CDI no longo prazo.

São três os fundos macro da Absolute:

- Absolute Hedge (rentabilidade acumulada: 123% do CDI)

- Absolute Vertex (rentabilidade acumulada: 169% do CDI)

- Absolute Previdência (rentabilidade acumulada: 90% do CDI)

Fundos de Arbitragem

A estratégia dos fundos de arbitragem, também chamados de quantitativos, depende de algoritmos ou sistemas programados. Os gestores têm se utilizado cada vez mais dessas estratégias com o objetivo de superarem o mercado.

Entenda como funcionam os fundos quantitativos neste artigo.

Essa estratégia também busca superar o CDI no longo prazo. A diferença em relação aos fundos macro é que, na arbitragem, os retornos são descorrelacionados com a direção do mercado.

A Absolute possui dois fundos de arbitragem:

- Absolute Alpha Global (rentabilidade acumulada: 150% do CDI)

- Absolute Alpha Marb (rentabilidade acumulada: 151% do CDI)

Fundos de Ações

Por fim, a estratégia de ações busca retorno na renda variável no médio/longo prazo. O Absolute Pace é o único fundo de ações da gestora (todos os outros são multimercados). A sua rentabilidade acumulada é de 81% do CDI.

Neste artigo, saiba como escolher um fundo de ações.

O que mais você gostaria de saber sobre fundos de investimento? Deixe aqui os seus comentários!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo