Shareholders yield: o que é e como calcular?

A análise de ações é um processo que precisa de muita atenção, seja quando é feita pelo próprio investidor ou quando terceirizada através de uma casa de análise.

O mais importante é acompanhar de perto como as empresas vêm performando para tomar as melhores decisões quanto a alocação do seu patrimônio.

Apesar de não ser muito conhecido do investidor, o Shareholders Yield é um indicador que pode ser de grande auxílio principalmente para quem possui estratégias com foco em dividendos.

Se você ainda não conhecia esse indicador, esse artigo vai te ajudar a ficar por dentro de como utilizá-lo em seus investimentos.

O que é Shareholders Yield?

O indicador Shareholders Yield é atribuído ao investidor William Priest que o citou a primeira vez em um artigo de 2005 - “The case for shareholder yield as a dominant driver of future equity returns” que pode ser traduzido livremente como “O caso do shareholder yield como um importante impulsionador do futuro dos retornos em ações”.

O Shareholders Yield é um indicador que tem por objetivo demonstrar o retorno de uma empresa para o acionista tendo em vista seu valor de mercado a partir dos dividendos recebidos, redução de débitos e recompra de ações.

É importante destacar que o retorno para o acionista irá depender do desempenho do caixa da empresa, já que somente com um bom caixa é possível distribuir dividendos ou investir na valorização do ativo. Dessa forma, percebe-se como esse indicador ao avaliar fatores que influem no caixa da empresa são essenciais de serem observados.

Para entender bem o retorno ao acionista…

O retorno ao acionista ocorre através da remuneração por meio de proventos ou da valorização do preço da ação. Se a empresa possui um bom caixa pode distribuir um bom provento aos acionistas. Quando ela faz a recompra de ações, ela diminui a quantidade delas no mercado, o que faz com que o acionista seja remunerado pela proporcionalidade de valor que será distribuído. 

Resumindo, esses fatores irão significar o retorno da empresa de uma forma mais completa. Como eles são representados no Shareholders Yield esse indicador merece sua atenção.

Como calcular o Shareholders Yield?

Para calcular o Shareholders Yield deve-se ter em foco um período de análise - geralmente 12 meses e: 

  • Total dos dividendos pagos;
  • Total de recompra de ações;
  • Variação da dívida líquida;

A fórmula contém a soma desses dados divididos pelo valor de mercado da companhia:

Shareholders Yield = Dividendos + Recompra de Ações + Variação da Dívida Líquida / Valor de Mercado

Se houver emissões de ações no período em análise esse montante deve ser subtraído na variação da recompra de ações.

Ao encontrar o valor do Shareholders Yield o investidor pode usar a métrica de que um melhor SY é que supere os 9%.

Todavia, o Shareholders Yield pode ainda ser comparado ao Dividend Yield todavia, como o desempenho do SY envolve mais variáveis, uma empresa com um bom DY pode ter um SY menor do que uma com o DY mais baixo.

Para que o indicador seja preciso é necessário estar bastante atento aos dados colhidos para o cálculo, além de compreender também se não houve evento específico que impactasse alguma das variáveis de forma não recorrente. 

E você investidor? Já conhecia o Shareholders Yield ? O que acha de usar mais esse indicador para identificar melhores investimentos? Vale a pena ao menos se atentar às variáveis desse indicador quando for avaliar o retorno de uma empresa.

O Yubb trás o melhor da educação financeira para você investir melhor.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo