Setores da bolsa: quais são os principais?

Se você deseja investir em ações, a primeira coisa a fazer é conhecer os principais setores da bolsa. Isso porque cada segmento possui uma dinâmica própria de funcionamento, e respondem de formas diferentes ao contexto econômico.

Somente conhecendo os setores é que você conseguirá comparar as empresas e fazer as melhores escolhas para o seu portfólio. Continue a leitura, e descubra quais são os principais da bolsa brasileira!

Setores da bolsa: quais são os principais?

Atualmente, a B3 classifica as empresas em 10 principais setores:

1 – Bens industriais

Esse é um dos maiores setores da bolsa, e abrange empresas envolvidas diretamente na produção de bens de capitais, equipamentos elétricos, serviços de transporte e infraestrutura. Alguns exemplos são Weg, Gol, Azul e Embraer.

2 – Consumo cíclico

Esse setor abrange os bens de consumo não essenciais. Por isso, as empresas desse segmento acabam sendo mais vulneráveis a crises financeiras. Alguns exemplos são Magazine Luiza, CVC, Lojas Renner, Vivara e Arezzo. 

3 – Consumo não-cíclico

Aqui estão classificadas as empresas que atuam em setores menos suscetíveis aos ciclos da economia. Esse setor engloba subsetores como alimentos, bebidas, agronegócio, produtos de limpeza, entre outros. JBS, Camil Alimentos, SLC Agrícola e Ambev são alguns exemplos de empresas do consumo não-cíclico.

4 – Comunicações

O setor de comunicações engloba os subsetores de telecomunicações, mídia, telefonia fixa e produção e difusão de filmes e programas.

Cinesystem, Oi, Tim e Telefônica Brasil são algumas das empresas listadas nesse setor.

5 – Financeiro

Também muito representativo na bolsa, entre as empresas do setor financeiro estão listadas corretoras, bancos, seguradoras, companhias de previdência e empresas do ramo imobiliário.

Santander, Itaú, Shopping Iguatemi e Porto Seguro são alguns exemplos.

6 – Saúde

O setor de saúde envolve alguns subsetores como comércio e distribuição, medicamentos, serviços médicos e outros relacionados. Alguns destaques desse setor são Fleury, Raia Drogasil, Qualicorp e Dimed.

7 – Materiais básicos

O setor de materiais básicos é formado por empresas que fornecem insumos para outros setores. Muitos desses insumos são dolarizados, o que faz com que esse setor tenha estreita relação com a moeda estrangeira.

Alguns exemplos de empresas de materiais básicos são Duralex, Braskem e Gerdau.

8 – Petróleo, gás e combustíveis

A Petrobras é a principal empresa desse setor na bolsa de valores, com grande participação no Ibovespa. Esse setor não possui subsetores.

9 – Tecnologia da informação

Se comparado a bolsas como a Nasdaq, de Nova York, o setor de TI ainda é pouco representativo no Brasil. No entanto, ele abrange subsetores importantes como computadores, equipamentos, softwares e serviços. Alguns exemplos importantes desse setor são Locaweb, Totvs, Positivo e Linx.

10 – Utilidade pública

Por fim, o setor de utilidade pública é formado principalmente por estatais. Isso porque ele abrange empresas que prestam serviços públicos, como saneamento, energia. Algumas dessas empresas são Sanepar, Copel, Taesa e Eletropaulo.

Vantagens de investir por setor

A principal vantagem de investir por setor é obter uma boa diversificação da carteira. Nesse sentido, além de ações, uma boa opção para diversificação são os ETFs, ou fundos de índices, investimentos fáceis e bastante acessíveis.

Há inclusive ETFs que replicam o Ibovespa. Saiba mais a respeito neste artigo.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo