LPA (Lucro Por Ação): qual é a importância desse indicador?

Se você já investe em ações, ou deseja começar, conhecer o LPA (lucro por ação) vai lhe ajudar a identificar as empresas mais lucrativas da bolsa de valores.

O LPA é um importante indicador da análise fundamentalista. Saiba mais neste artigo. 

Veja agora como calcular o lucro por ação, e saiba interpretá-lo na hora de escolher as suas ações.

O que é o LPA?

Como o próprio nome indica, o LPA demonstra o lucro que cada ação da empresa representa. Ele é obtido ao dividir o lucro líquido de um determinado período pelo número total de ações em circulação no mercado.

Sua fórmula é a seguinte:

LPA = Lucro líquido / n° de ações em circulação

Os dados para o cálculo do indicador são obtidos no Balanço Patrimonial e no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE).

O LPA pode ser demonstrado de três formas distintas:

  • LPA corrente: são os números da empresa do ano anterior.
  • LPA atual: reflete os números do ano atual com projeções.
  • LPA futuro: são as projeções da empresa para os anos futuros.

Analisando o LPA

Para os investidores, analisar somente o lucro total de uma empresa não dá a real dimensão de rentabilidade das suas ações.

Imagine que uma empresa tenha aumentado o seu lucro líquido de R$ 100 milhões para R$ 200 milhões. Desde que ela não tenha aumentado o volume de ações, esse aumento do resultado será muito bom para o acionista.

No entanto, se ela emitiu mais ações, o resultado de cada uma delas será mais diluído, pois haverá mais papéis em circulação. Por isso, o crescimento do lucro por si só não é um indicativo suficiente para determinar se o investimento será mais rentável.

Outro aspecto importante é utilizar o LPA para comparar empresas do mesmo segmento. Caso contrário, a análise ficará distorcida e não refletirá o real potencial de rentabilidade do investimento.

Por fim, deve ser analisada uma série histórica do LPA, e não apenas o que o índice representa no ano. Dessa forma, o investidor saberá se a ação já rendeu mais ou menos, e terá condições de avaliar melhor o investimento.

Limitações do indicador

Um dos fatores que podem distorcer a análise do lucro por ação é o fato de a empresa ter apresentado resultado não recorrente em um determinado exercício (como lucro na venda de imobilizado, por exemplo).

Se isso aconteceu, o indicador estará superavaliado e não servirá para indicar de fato a rentabilidade da ação.

Além disso, o LPA não demonstra a rentabilidade da empresa, ou seja, o quanto ela gera de lucro a partir do seu capital próprio.

Isso é importante porque, quanto mais a empresa conseguir gerar de lucro com menos capital investido, mais rentável será o seu negócio. O indicador que demonstra essa relação é o ROE – Retorno sobre o Patrimônio Líquido.

Por isso, assim como em toda análise, o correto é sempre analisar os indicadores em conjunto, e considerar o contexto econômico no qual a empresa está inserida.

Quer saber mais sobre o LPA ou sobre outros indicadores financeiros? Deixe aqui os seus comentários 😊

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo