Downside no mercado financeiro: como se proteger?

O mercado financeiro é cheio de oportunidades de multiplicar o capital investido através de produtos diversos. Porém, a renda variável é feita de altos e baixos, a volatilidade faz parte desse tipo de investimento de forma que é comum que ocorram quedas até mesmo em bons ativos no curto prazo.

Mas também por vezes ocorrem eventos de quedas expressivas, que são chamadas Downside, esse movimento merece a atenção do investidor pois são momentos de possíveis perdas. Conheça neste artigo o Downside e como se proteger desses movimentos.

O que é Downside?

O Downside é o movimento de queda. Esse movimento pode ser em um único ativo, na bolsa de valores ou até mesmo na economia inteira. O problema do Downside não é apenas o movimento de queda, pois as variações são normais na renda variável, mas o tempo de duração da queda e o motivo disso.

Outra situação é quando a economia inteira é afetada por algum acontecimento e cai como um todo, levando certo tempo para se recuperar, como foi o caso do que ocorreu com a pandemia do COVID-19 em 2020.

Ou ainda, um setor específico pode ser abalado por uma medida ou notícia que acaba derrubando o preço das ações das empresas, ainda que nem todas tenham sido impactadas pelo fato.

Qual o risco do Downside?

O principal risco do Downside diz respeito a investidores que precisarão do capital que está na bolsa num curto prazo e são surpreendidos pelo movimento que não tem tempo certo de duração. Assim acabam reféns da difícil decisão de realizar um prejuízo vendendo seus ativos por preços desvalorizados.

Como se proteger do Downside?

Existem diferentes modos de se proteger de Downside, desde a montagem de estratégias até simplesmente manter a mente preparada para esse tipo de situação, vamos conhecer:

Diversificação

Esse é um dos maiores aliados do investidor como forma de proteção do seu capital. A diversificação reduz os riscos ao distribuir seu dinheiro em diversos ativos. No caso de uma situação de Downside, estar diversificado pode impedir de você ter todo seu dinheiro desvalorizado em uma baixa de um setor, ou ainda se possuir dinheiro na renda fixa pode significar o montante necessário para “sobreviver” a esse período.

Opções de venda

Essa é uma estratégia conhecida de alguns investidores que se baseia em manter opções de venda que são contratos derivativos sempre posicionadas como uma forma de seguro em caso de um Downside. Se você possuir o contrato já vendido ainda que o preço do ativo abaixe você ainda poderá vendê-lo pelo preço acordado.

Ferramentas de Stop Loss ou Stop Móvel

As ferramentas de stop loss e stop móvel  são outra forma de se proteger com ferramentas de encerramento de posição automatizadas. Elas podem ser programadas para vender ativos em caso de uma queda muito rápida do mercado se o preço do ativo chegar ao limite estipulado pelo investidor.

Pensamento de longo prazo

Outra forma de se manter tranquilo em momentos de Downside é se você estiver investindo com foco no longo prazo. Dessa forma, se você precisar por motivos de uma queda ver seus ativos com preços baixos por um certo tempo e seu capital desvalorizado isso não lhe incomodará tanto, pois você sabe que pode esperar até seu capital se recuperar para enfim fazer uso dele.

Os movimentos de Downside são comuns na renda variável, mas quanto mais conhecimento o investidor possuir e quanto melhores forem seus ativos menos ele irá sofrer com esse tipo de situação.

Se você pretende se blindar em relação ao Downside, não deixe de buscar bons conteúdos como os do Yubb e de usar nossa plataforma para escolher os melhores ativos para compor sua carteira.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo