O que é e como investir em CRAs?

Os CRAs são investimentos de renda fixa isentos de imposto de renda. Por isso, podem ser bem mais rentáveis do que algumas opções da categoria.

A seguir, veja o que é e como funciona esse investimento.

O que são os CRAs?

Os certificados de recebíveis do agronegócio (CRA) são investimentos de renda fixa vinculados ao agronegócio. Isso porque os papéis têm lastro em financiamentos da atividade agropecuária, destinados a produtores e cooperativas. 

Basicamente, esses investimentos funcionam como os CRIs. A diferença é que, enquanto os CRIs estão ligados ao mercado imobiliário, os CRAs estão vinculados a projetos do agronegócio. 

Assim como os CRIs, os CRAs também são emitidos por uma companhia securitizadora. Ela é quem fará a venda e o acompanhamento desses papéis no mercado.

Como funcionam os CRAs?

Quando uma empresa do agronegócio precisa de recursos para financiar a sua produção, ela pode solicitar um empréstimo junto a uma instituição financeira. Por sua vez, as securitizadoras transformam esses empréstimos em títulos, e os vendem para investidores. 

Ou seja, quem adquire um CRA está ajudando a custear as atividades e os projetos do agronegócio. 

Em relação aos rendimentos desses papéis, o investidor receberá juros de acordo com o grau de risco e prazo de vencimento das operações.

Quais as vantagens e desvantagens dos CRAs?

Uma das grandes vantagens desses títulos em relação a outros investimentos é a isenção do imposto de renda e do IOF para pessoas físicas. Eles também não possuem outras taxas, como a de administração, comum em outras modalidades. Além disso, por não contarem com a proteção do fundo garantidor de crédito, costumam pagar rendimentos superiores.

Por outro lado, a liquidez dos CRAs ocorre somente no vencimento. Isso porque eles estão vinculados a atividades do agronegócio, que, normalmente, possuem prazos mais longos.

Logo, se o investidor precisar dos recursos aplicados antes do vencimento, precisará vender o título no mercado secundário. Dessa forma, não há garantia de que consiga boa rentabilidade, pois ficará sujeito ao preço de mercado do dia da negociação.

Vale a pena investir num CRA?

Por causa da rentabilidade e da isenção de impostos, os CRAs podem ser uma alternativa interessante de diversificação da carteira. No entanto, como vimos, ele só será adequado para quem não precisará dos recursos no curto prazo.

Além disso, há também fatores de riscos a serem considerados. Um deles é a ausência da garantia do FGC. O outro, diz respeito aos produtores agrícolas, que são os devedores dos títulos.

Isso porque os CRAs não contam, necessariamente, com garantias adicionais. Logo, caso haja inadimplência por parte dos produtores, isso prejudicará os ganhos do investimento.

Nesse sentido, é importante que, antes de adquirir um CRA, o investidor consulte o nível de risco do papel. Isso pode ser feito verificando a classificação concedida pelas agências de rating.

 

Ficou com alguma dúvida, ou gostaria de saber mais sobre CRAs? Mande suas perguntas, ou deixe seus comentários!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo