Perfil moderado: quais investimentos são para você?

Entre os extremos, conservadores e agressivos, os investidores moderados são aqueles que sabem controlar sua carteira de investimentos com papéis que variam entre segurança e rentabilidade. Dispostos a correr alguns riscos, buscam rentabilidade por meio da diversificação com aplicações de médio e longo prazos.

Geralmente, os investidores moderados dividem sua carteira com a maioria de papéis considerados de baixo risco e a outra parte com aplicações mais ousadas. Para isso, o primeiro requisito para ser desse tipo é conhecer todos os tipos investimentos para aproveitá-los da melhor forma.

Ao intercalar prazos de vencimento e variar os tipos de papéis, os moderados sempre conseguem constantes e bons resultados em períodos médios ou mais longos. Isso porque eles não ficam assustados caso os ganhos caiam momentaneamente, uma vez que a longo prazo e com uma carteira diversificada, ele terá bons rendimentos. 

Via de regra, os rendimentos são inversamente proporcionais aos riscos. Ou seja, se você procura segurança para o seu dinheiro, os ganhos não serão expressivos – e vice-versa. Por isso, é muito importante a dosagem entre os vários tipos de investimento. Ao saber controlar esses dois fatores, é possível ter melhores resultados.

Quais os melhores investimentos para o investidor moderado?

Como mencionamos anteriormente, é recomendável que o investidor moderado faça uma mescla de ativos que investem em renda fixa e renda variável. Sendo que no primeiro tipo, seja aplicado maior parte do dinheiro. Os rendimentos mais expressivos (em termos percentuais) devem ser esperados da parte investida em renda variável.

Investimentos em renda fixa

Geralmente, a maior parte dos investimentos de quem possui um perfil moderado é para aplicações em renda fixa. Podem ser públicas ou privadas, mas ambas de baixo risco. A rentabilidade desses papéis pode ou não estar atrelada a índices econômicos e/ou taxas fixas. Normalmente, na data da compra, é possível saber uma estimativa de quanto serão os ganhos na data do vencimento. Os principais tipos para investimento em renda fixa são:

  • Tesouro Direto: títulos públicos emitidos pelo governo, com rentabilidade atrelada à Selic ou a taxas fixas e IPCA.
  • CDBs e RDBs: papéis emitidos por bancos ou financeiras, com ganhos fixados ou pós-fixados atrelados ou não ao CDI.
  • LCIs e LCAs: também emitidas por bancos, mas que podem ser mais rentáveis, pois são isentas de imposto de renda

Considerado de mais baixo risco, a primeira modalidade tem a garantia do órgão economicamente mais seguro do país, o Tesouro Nacional. Ainda assim, todos os outros mencionados acima possuem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que protege investidores de aplicações de até R$ 250 mil caso as instituições financeiras passem por problemas.

Ações

Os moderados sabem dosar entre a ousadia e o conservadorismo. Portanto, se os investimentos anteriores são a parte conservadora da carteira, as ações são ótimas alternativas para quem deseja ativos um pouco mais arrojados.

Ainda assim, é preciso analisar as empresas de forma fundamentada. Ou seja, existem empresas muito mais sólidas que outras. E as potencialidades de rendimento delas podem mudar de acordo com o mercado, posicionamento e outras nuances.

Se compararmos entre elas, existem ações mais conservadoras e outras mais ousadas. E ambas seguem as mesmas regras sobre rentabilidade versus segurança.

Fundos de investimento

Por fim, os fundos de investimento são a maneira mais fácil para o investidor moderado diversificar sua carteira. Isso porque eles nada mais são do que um conjunto de aplicações diferentes que investem capital em variados tipos de papéis.

Além da diversificação, eles possuem um gestor especializado em operar nas aplicações mais rentáveis para trazer melhores resultados aos cotistas do fundo.

Existem muitas variações deles no mercado e é possível encontrar qual deles possui a estratégia mais adequada para seu objetivo de investimento. No entanto, esse serviço não é gratuito. É portanto necessário estar atento às taxas de administração para que isso não atrapalhe os seus ganhos.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo