Taxa Referencial: entenda o que é e como funciona a TR

Como próprio nome diz, a Taxa Referencial é um índice de referência para prática de juros em movimentações financeiras no Brasil. Criada em forma de lei em 1991, seu objetivo era controlar a inflação diante de um período muito conturbado que precedeu a implementação do Plano Real.

Naquela época, o país enfrentava uma hiperinflação e a TR surgiu como mecanismo para tentar corrigir esse cenário. 

Atualmente, os rendimentos de alguns importantes investimentos estão atrelados aos valores da TR: caderneta de poupança, saldo das contas FGTS e algumas operações de financiamentos imobiliários e títulos de capitalização.

Como é calculado o rendimento da poupança?

Desde 2012, a forma de calcular os rendimentos da poupança segue uma regra sobre a taxa Selic. Quando esse valor for menor que 8,5% ao ano, a remuneração será 70% da Selic.

Mas se ela for maior que 8,5%, os ganhos serão 0,5% ao mês acrescidos da variação da TR. Ou seja, a TR só entra na conta quando a taxa Selic estiver alta.

Esse regulamento começou a valer em agosto de 2012 e só vale para os investimentos depositados a partir desta data na poupança.

Como a TR influencia no FGTS?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado há mais de 50 anos e seu objetivo é criar uma reserva financeira para os trabalhadores. Para isso, os empregadores devem efetuar um depósito mensal de 8% do salário em uma conta para cada trabalhador contratado em regime CLT. Enquanto depositado, o fundo rende juros de 3% ao ano acrescidos da TR. 

Como a Taxa Referencial é calculada?

O cálculo é feito todos os dias pelo Banco Central e está disponível no seu site oficial. Para encontrar esse valor, um outro indicador aparece na conta: a Taxa Básica Financeira (TBF). E este índice em questão passou por mudanças na sua metodologia em 2018.

Até essa data, a TBF era mensurada por meio das médias ponderadas dos CDBs e RDBs prefixados emitidos pelos principais bancos nos últimos 30 dias.

No entanto, atualmente, a TBF é agora calculada por meio da análise das taxas de títulos públicos prefixados do Tesouro Direto (Letras do Tesouro Nacional, ou LTNs). Para isso, são feitas as médias dos juros negociados no mercado secundário – cenário onde investidores compram e vendem entre si.

A Taxa Referencial é diária?

A taxa referencial é calculada diariamente. No entanto, há também a divulgação da TR mensal – que nada mais é do que a soma de todas as TRs do mês.

Qual a diferença entre Taxa Referencial e Taxa Selic?

Ambas as taxas, Referencial e Selic, são índices de controle econômico que são referências para indexação de muitas transações. Com a chegada do plano real e a implementação da Selic como a principal taxa de juros da nossa economia, a taxa referencial perdeu abrangência.

No entanto, ambas ainda seguem como indicadores importantes para as movimentações financeiras do país.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo