FMI: o que é o Fundo Monetário Internacional?

Os conceitos de International Monetary Fund (IMF) e Fundo Monetário Internacional (FMI) referem-se a um mesmo assunto, e, basicamente, estão diretamente ligados à tentativa de manter a estabilidade econômica global.

Imagine que uma quantidade de países se juntou para criar um fundo de apoio em situações complicadas relacionadas à questão financeira; é isso que caracteriza o FMI.

Consiste em uma organização que faz por controlar as finanças e a economia internacional; mas, é necessário uma apresentação mais detalhada do tema a fim de um melhor entendimento. 

Acompanhe o material que fizemos para você e saiba aquilo de mais importante sobre o Fundo Monetário Internacional.

O que é FMI?

O Fundo Monetário Internacional surgiu em 1944, nos Estados Unidos, durante a Conferência de Bretton Woods, a qual almejava estabelecer parâmetros a fim de permear a economia mundial após a Segunda Guerra Mundial.

O FMI tem por objetivo principal trabalhar por uma cooperação monetária global, buscando assegurar a estabilidade financeira, facilitar o comércio internacional, promover altos níveis de emprego e desenvolvimento econômico sustentável, além de reduzir a pobreza.

Basicamente, o FMI é um fundo de ajuda internacional, que rege países em escala mundial, tentando sempre configurar uma estabilidade financeira aos mesmos.

O trabalho desse fundo ocorre a fim de evitar problemas financeiros.

É por causa desse fundo que diversos países, os quais passam por dificuldades financeiras, conseguem captar recursos para arcar com os seus fluxos de pagamentos.

Por fim, é importante destacar que, o Fundo Monetário Internacional visa trazer prosperidade, estabilidade e crescimento econômico aos seus países signatários.

Como funciona o FMI?

O Fundo Monetário Internacional conta com 189 países-membros, sendo que cada um deles contribui financeiramente com o fundo, que será usado caso necessário.

A relação de contribuição e “resgate” financeiro acontece de forma proporcional, sendo que, aqueles países detentores de maior riqueza terão que contribuir com mais, e, quanto maior a contribuição, maiores os empréstimos que poderão ser contratados do FMI conforme a necessidade - essa relação obtém o nome de “cotas de participação”.

A sede do Fundo localiza-se em Washington, D.C, capital dos Estados Unidos, e cada país integrante possui um representante.

Os empréstimos concedidos são direcionados aos países que passam por problemas financeiros, ou seja, o objetivo do Fundo é auxiliar as nações que enfrentam problemas econômicos. 

Mas, nem tudo é um mar de rosas: não se baseia somente em adquirir o empréstimo; há algumas regras para a liberação dele.

Entre essas regras, pode-se levar em conta o corte de gastos públicos, com a redução de funcionários do Estado; a privatização de empresas públicas e o aumento de impostos.

Principais funções do FMI

É possível descrever o Fundo Monetário Internacional como o guardião da economia global - relacionando os países que fazem parte dele.

Esse fundo age na busca de uma série de informações a respeito da economia de cada um dos países membros, pois assim, a partir da obtenção das mesmas, é possível analisar as condições econômicas desses países.

Outra função importante que vale a pena ser levada em conta é a de trazer estabilidade ao sistema, pois, quando algum país membro se encontra em stress econômico, o FMI entra em ação no que tange a ajuda financeira e técnica.

Portanto, as funções do FMI se resumem em três grandes pilares:

  1. Empréstimos aos países;
  2. Vigilância econômica;
  3. Desenvolvimento.

E aí, Yubber, conseguiu entender o que é FMI? Espero ter ajudado!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo