ROIC: entenda esse indicador

ROIC é a sigla para return over invested capital (ou retorno sobre o patrimônio investido), e indica o quanto uma empresa consegue gerar de recursos mediante o capital investido, próprio e de terceiros.

Pela análise desse indicador, pode-se ter uma noção geral da rentabilidade do negócio da empresa. Quanto maior for o ROIC, mais eficiente em termos de resultados a organização será.

Como calcular o ROIC?

Na fórmula do indicador, são utilizados os conceitos de NOPAT e capital investido.

O NOPAT, é a sigla para net operating profit less adjusted taxes, que é o lucro operacional sem os impostos (EBIT). Já o capital total investido é o somatório de todos os recursos investidos na empresa, tanto de sócios e acionistas quanto de terceiros.

Dessa forma, temos:

ROIC = NOPAT / capital total investido

Diferentemente do ROE, que mede o retorno financeiro obtido somente com o patrimônio líquido, o ROIC considera também o capital de terceiros na análise.

Qual a importância desse indicador na análise de empresas?

A análise do indicador permite entender como a empresa aloca os seus recursos para obter rentabilidade para o negócio. O ROIC é expresso em percentual sobre a rentabilidade do último exercício. Logo, se esse indicador é elevado demonstra que a empresa realizou um bom trabalho de gestão de recursos e obteve bons resultados.

O ROIC também permite que se faça a comparação entre a eficiência financeira de diferentes empresas. Dessa forma, o investidor pode decidir aplicar seus recursos na que mais conseguiu maximizar o capital investido.

Por fim, o indicador também permite avaliar o desempenho da empresa face à concorrência. Normalmente, um ROIC alto somado a uma boa e estável participação de mercado indica uma posição sólida no setor de atuação. Ou seja, possivelmente a empresa estará pronta para enfrentar um aumento de concorrência, se for o caso.

Limitações do ROIC

Por outro lado, o indicador também possui algumas limitações, que podem distorcer a análise se ele não for combinado com outros índices financeiros.

A primeira delas é o fato de o ROIC analisar a empresa de forma geral, e não considerar investimentos isolados. Isso faz com que não se consiga identificar quais investimentos estão proporcionando os melhores retornos.

A segunda é não analisar a geração de caixa. O ROIC é calculado sob o regime de competência, ou seja, não considera o fluxo financeiro do negócio. Isso pode distorcer a análise caso a empresa tenha problemas de recebimento de vendas já realizadas, por exemplo.

Por isso, para uma valuation eficiente, sempre se deve utilizar a maior quantidade possível de indicadores financeiros. Isso faz com que todas as variáveis possam ser contempladas na análise fundamentalista de ações.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo