Receita operacional bruta: o que é e como calcular?

A receita operacional bruta (ROB) de uma empresa corresponde ao total de recursos gerados com as vendas. Ou seja, ela mostra o quanto efetivamente entra de dinheiro no negócio.

Seu cálculo é o seguinte:

ROB = Volume de produtos vendidos x preço unitário de cada item

Como identificar a receita bruta de uma empresa

A ROB é a primeira linha do demonstrativo de resultados do exercício (DRE). A estrutura do DRE é a seguinte:

Receita operacional bruta

(-) devoluções, descontos e abatimentos

(-) impostos sobre vendas

= Receita líquida de vendas

(-) custo dos produtos vendidos

= Lucro bruto

(-) despesas operacionais

(+ / -) resultado financeiro líquido

(+ / -) outras receitas e despesas

= Resultado operacional antes do Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro

(-) provisão para IR e CSSL

= Lucro líquido antes das participações

(-) participações, dividendos, debêntures e outros

= Lucro líquido do exercício

Qual a importância da receita operacional bruta?

Como vimos, a ROB representa todo o volume de dinheiro que entrou na empresa por conta de suas operações em um determinado período. Essa informação é muito importante para o empresário pois, por meio dela, será possível:

- Ter noção da dimensão e potencial do negócio.

- Identificar a adequação dos insumos e da mão de obra utilizados no processo produtivo.

- Saber quais são os produtos ou serviços que mais vendem. Isso permitirá identificar os carros-chefes e potencializar ações de vendas sobre eles. Por outro lado, caso existam itens parados ou de baixa rotatividade nos estoques, deve-se tomar medidas corretivas de produção.

- Entender se existe sazonalidade no negócio. Ou seja, analisar se em alguns períodos as vendas sobem ou caem, e porque isso acontece. Isso é fundamental para que as empresas consigam planejar adequadamente a sua estratégia de produção.

- Ao analisar todos os itens anteriores, a empresa conseguirá fazer projeções de vendas mais assertivas, o que é fundamental para o sucesso do negócio.

Conclusão

A receita operacional bruta é um importante indicador para conhecer o potencial de vendas da empresa dentro do seu segmento de atuação. No entanto, é fundamental que ela seja analisada em mais de um período e sempre em conjunto com outros indicadores.  

Por exemplo, saber que a ROB de uma empresa foi de R$ 5 milhões em um ano não terá nenhuma utilidade se esse número não for comparado com outros exercícios. Somente o comparativo poderá evidenciar se houve queda, aumento ou estabilidade nas vendas.

Além disso, o crescimento da receita bruta não quer dizer, necessariamente, que a empresa tenha melhorado o seu desempenho. Digamos que a ROB tenha passado de R$ 5 milhões no ano “X” para R$ 6 milhões no ano “Y”, o que corresponde a um aumento de 20%.

No entanto, se no mesmo período o custo de produção aumentou 50%, o lucro bruto da empresa será proporcionalmente menor do que no ano anterior. Ou seja, mesmo com números absolutos maiores, ocorreu uma redução proporcional de margem, que afetou o lucro bruto do período.

Ficou com alguma dúvida sobre a margem operacional bruta, ou gostaria de saber mais sobre conceitos contábeis? Deixe seus comentários aqui, que a gente responde!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo