Giro de ativo (GA): entenda esse indicador

Na hora de escolher as suas ações, um dos indicadores importantes no qual você deve prestar atenção é o giro do ativo (GA).

O GA demonstra a eficiência da empresa no sentido de gerar resultados com os seus ativos. Em outras palavras, ele serve para verificar se a companhia vem utilizando a sua estrutura de forma produtiva ao longo dos anos.

A seguir, entenda melhor esse indicador e saiba como utilizá-lo.

Giro do ativo (GA): qual o objetivo desse indicador?

O principal objetivo dos ativos de uma empresa é gerar riqueza para a organização. Logo, a maneira como esses ativos giram na empresa é que vai determinar se ela está tendo sucesso ou não nesse objetivo.

Relembrando: os ativos são todos os bens e direitos que a empresa possui. Alguns exemplos de ativos são as máquinas, os estoques, os clientes, os investimentos, os imóveis e a marca da companhia. Esses bens e direitos estão todos relacionados no balanço patrimonial.

Normalmente, quanto mais alto for o giro do ativo, mais eficiente ele tende a ser.

Como calcular o giro do ativo?

A fórmula do giro do ativo é a seguinte:

GA = Receita Líquida de Vendas / Ativo Médio

A receita líquida de vendas corresponde ao valor vendido pela empresa nos últimos 12 meses, já descontados os impostos e outras deduções. Já o ativo médio, como o próprio nome diz, é a média do total de ativos do mesmo período.

Para entender na prática como utilizar o GA, vejamos um exemplo de cálculo:

Exemplo de cálculo do GA

Imagine que uma empresa possua ativo médio no valor de R$ 40 milhões e que, nesse mesmo período, a sua receita líquida tenha sido R$ 4 milhões.

Dessa maneira, teremos o seguinte giro do ativo:

GA = R$ 4 milhões / R$ 40 milhões

GA = 0,10

Ou seja, o GA dessa companhia é 0,10.

Como vimos, um valor mais elevado indica que a empresa está utilizando de forma eficiente os seus ativos. Ao passo que valores baixos podem indicar problemas de eficiência na produção, por exemplo.

No entanto, é importante considerar que nem todas as empresas operam com o mesmo volume de ativos. Setores que possuem menos ativos, como o e-commerce, por exemplo, tendem a ter um GA maior do que indústrias, que possuem um imobilizado maior. Logo, é muito importante que o indicador seja utilizado na comparação de empresas do mesmo setor. Caso contrário, a análise ficará distorcida.

Por fim, mesmo que seja um importante índice, o GA não deve ser considerado isoladamente para analisar uma empresa. Aqui no blog, já falamos algumas vezes sobre a importância de utilizar o maior número de indicadores possíveis na análise financeira, pois cada um deles se refere a um aspecto específico da companhia.

Neste artigo, conheça alguns dos principais indicadores utilizados pela análise fundamentalista de ações.

Utilize o nosso buscador, e encontre outros conteúdos sobre indicadores financeiros e análise de investimentos!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo