Taxa de performance: vale a pena pagar?

 A taxa de performance corresponde a uma recompensa dada ao gestor do fundo de investimentos pelo bom desempenho da carteira de um cliente.

É a taxa cobrada sobre o excedente sobre algum índice usado como referência pré estabelecido (Benchmark), como por exemplo o Ibovespa.

Ela funciona como um estímulo para o gestor realizar um bom trabalho e fazer com que a carteira do cliente performe melhor que o índice estabelecido.

Porém, a taxa de performance é opcional e condicional, cabendo ao fundo a decisão de cobrar ou não a taxa em seu regulamento.

Além do que a taxa só é cobrada se o rendimento do fundo for maior que o índice em no mínimo 100%. 

É comum uma taxa de 20% no Brasil, sendo cobrada semestralmente (se o benchmark for batido). Também, no caso do fundo perder rendimento para o índice selecionado, isto pode ser abatido nas próximas cobranças da taxa.

Tipos de fundos que cobram Taxa de Performance

Apenas fundos que apresentam uma gestão ativa podem cobrar essa taxa, que são aqueles em que o gestor tem atuação direta na performance da carteira.

Os fundos que se enquadram nessas características são:

  • Fundos de ações
  • Fundos multimercados
  • Fundos cambiais

O que se conclui é de que qualquer outro tipo de fundo de investimento não pode cobrar taxa de performance, podendo cobrar apenas a taxa de administração, como é o caso dos fundos de renda fixa.

Como calcular a taxa de performance na prática?

Para que o investidor consiga entender melhor como esta taxa incide na prática sobre os investimentos, é importante exemplificar da seguinte maneira:

Vamos supor que a taxa de performance cobrada pelo fundo “BBB” seja de 20% e o índice selecionado como parâmetro de rendimento seja o Ibovespa.

Em um determinado semestre, o Ibovespa se valorizou 8% e o fundo valorizou 15%. Fazendo o cálculo, o percentual cobrado pelo fundo será de: (15% - 8%) x 20% = 0,014 ou 1,4%.

Contudo, a taxa de performance recebida pelo gestor será de 1,4% sobre o capital total investido no fundo naquele semestre.

Portanto, pagar a taxa de performance vale a pena para quem tem interesse em investir em fundos de investimento de gestão ativa, uma vez que a taxa não é tão alta perante a um rendimento expressivo, quando o fundo vence o benchmark.

Vale a pena principalmente quando o fundo é de qualidade, possui muitos clientes e conta com o serviço de profissionais de alta qualidade, experientes no mercado.

Além do que a taxa só é paga quando há um ganho para a carteira do cliente, nunca quando há perdas, muito pelo contrário, sendo que o fundo pode até cobrir essas perdas em uma futura taxa cobrada.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo