Quanto dinheiro preciso ter para começar a investir?

Ainda é grande a quantidade de pessoas que diz “eu não sou rico, logo não consigo investir”, ou “não me sobra quase nada no mês para que eu consiga investir”.

Eu não julgo, afinal eu já fiz parte dessa turma. Sempre quando alguém falava, por exemplo, sobre bolsa de valores, eu automaticamente associava com riqueza, então eu me limitava, pensando ser um sonho distante.

Tenho uma ótima notícia para dar: NÃO! Você não precisa ser rico ou, ainda, ter uma quantia considerável de dinheiro para investir! Você só precisa de: informação!

E é isso que nós, aqui do Yubb, queremos lhe oferecer neste artigo, a fim de quebrar essas crenças limitantes que permeiam sua vida. Esse é um bom começo para começar a dar alguns passos no mundo dos investimentos.

Qual é o mínimo que preciso ter para investir, então?

Depende! Mas garanto que existe uma série de investimentos que você não precisa de muito.

Em renda fixa, por exemplo, se você quiser comprar um título público lá na plataforma do tesouro direto, além do risco ser baixíssimo, o valor mínimo que deve ser aplicado é nada mais, nada menos que R$ 30,00!  

É isso mesmo. Mas calma, vai ficar ainda melhor.

Sabe a Grendene, atuante no setor calçadista, detentora das marcas Melissa, Ipanema, Cartago, etc? No momento em que escrevo esse artigo (outubro de 2020), a cotação da ação, na bolsa de valores, fechou em R$ 7,85. Sabe o que isso significa? Que para você se tornar sócio dela é necessário possuir APENAS R$ 7,85.

Quer mais um exemplo super bacana?

Klabin, maior produtora e exportadora de papéis do Brasil. Sabe quanto você precisa ter, de acordo com o fechamento do dia, para se tornar sócio dela? R$ 5,18.

E hoje há uma série de corretoras no mercado que tem suas taxas zeradas para envio de ordens, sejam elas de compra ou de venda, o que torna o investimento muito interessante para quem não faz aportes mais volumosos.

Quero destacar que esses exemplos não são uma recomendação, mas sim uma demonstração de como investir é possível, mesmo com pouco dinheiro.

Ah, mas eu não consigo juntar dinheiro...

No livro Investimentos, de Mauro Halfeld, ele diz uma coisa muito interessante: “[...] poupar é adiar o consumo presente, visando a um consumo maior no futuro”.

Veja, ele não quer dizer para você se abster de tudo, mas há certas coisas que são bastante adiáveis ou, ainda, excludentes. Já parou para refletir sobre os gastos desnecessários que já teve? Talvez esse dinheiro aplicado estaria lhe rendendo algumas boas doses de alegria.

Ainda seguindo com outra citação, Gustavo Cerbasi, no livro Dinheiro: os segredos de quem tem, diz que devemos traçar um plano e determinar aonde queremos chegar ou o padrão de vida que queremos ter, e para isso precisamos mudar alguns maus hábitos. Tomando essa atitude, estaremos prontos para crescer financeiramente.

Montei um mapa mental para te ajudar a entender melhor o fluxo de seu dinheiro.

Basicamente, precisamos ter nossas metas e objetivos bem definidos. Feito isso, reflita: qual parte do fluxo do meu dinheiro eu posso ajustar? Repare que eu separei custo fixo e variável e, ainda, desmembrei o custo fixo em duas categorias. Fiz isso porque nós temos de ter noção sobre o que é obrigação, e o que é facultativo.

Se você não pagar a energia, certamente sua luz será cortada, correto? Isso é uma obrigação. Agora, ter um plano de assinatura não é uma obrigação, e sim uma escolha, e é justamente um lugar onde podemos encontrar possíveis cortes em caso de necessidade.

A intenção não é ser extremista ao ponto de você ter que renunciar tudo aquilo que lhe dá prazer, a imagem foi apenas uma ilustração para fins didáticos, mas não se esqueça, nunca, de olhar os gastos que podem ser excluídos, adiados ou remodelados em seu orçamento, e isso inclui tanto os fixos quanto os variáveis.

Eu abordei um pouco as finanças comportamentais porque a ideia é, além de mostrar que você pode investir com pouco dinheiro, fazer você refletir também sobre seu comportamento perante ele, pois afeta diretamente no montante que conseguirá formar para investir.

Conclusão

Ao se pensar que investir é um hábito de pessoas ricas, ou ao menosprezar pequenos valores, barreiras se formam, podendo adiar a riqueza.

A partir de hoje você não mais se limitará e, agora que você sabe que alguns investimentos não demandam grande quantidade de dinheiro, eu sugiro fortemente que busque conhecer os tipos de investimentos disponíveis no mercado. Aqui no Yubb há vários artigos que podem te ajudar nessa jornada, sem contar a plataforma incrível de buscador de investimentos que temos aqui. Aproveite!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo