O que são commodities?

Mesmo quem não acompanha o mercado financeiro, em algum momento já ouviu coisas do tipo “o petróleo disparou” ou “o preço da soja derrubou os mercados”. Pois bem, esses itens são commodities, que, traduzido do inglês, significa mercadoria.

A seguir, saiba mais sobre esses ativos e entenda a sua importância na economia mundial.

O que são commodities?

Conceitualmente, commodity é uma matéria prima ou uma mercadoria de baixo valor agregado. Isso é, são produtos que sofreram processos mínimos de industrialização para que circulassem na economia.

Esses itens fazem parte do nosso dia a dia, pois são utilizados em diversas indústrias ao redor do mundo. O combustível que utilizamos no carro é uma commodity; quando vamos no supermercado, ao comprarmos açúcar, arroz, carne e outros alimentos com baixo processo de industrialização, estamos consumindo commodities.

Características das commodities

As principais características dessas mercadorias são as seguintes:

Padronização 

Para ser considerado uma commodity, um item deve ter o seu preço definido pelo mercado, e não pelo produtor.

Imagine o seguinte: problemas de abastecimento de soja em alguns países ocasionaram a falta do grão no mercado mundial. Logo, isso fez o preço subir (menor oferta = preço maior). No entanto, o preço subirá no mundo inteiro, mesmo naqueles países que, eventualmente, não tenham tido problemas na produção.

Pois bem, para que o preço seja o mesmo no mundo inteiro, a mercadoria também tem que ter as mesmas características, independentemente de onde tenha sido produzida, certo?

Isso é o que o mercado chama de padronização das commodities. E essa padronização serve justamente para garantir ao investidor que o grão da soja que ele negocia no Brasil é igual ao negociado na China. Ou seja, é a padronização que dá segurança ao investidor nas negociações das commodities.

Importância mundial

Como vimos, essas mercadorias estão presentes no dia a dia de toda a população do mundo. Por isso, pode-se dizer que elas têm a mesma importância em qualquer parte do planeta.

Produção em larga escala

Esses ativos são produzidos e comercializados sempre em larga escala. Essa é outra característica que os define.

Na maioria das vezes, podem ser estocados sem que haja perda da qualidade.

Com exceção de carnes, leite e alguns outros produtos perecíveis, uma commodity pode ficar meses ou anos (no caso de minérios) estocada, sem que perca as suas características e a sua qualidade. 

Dá para investir em commodities?

Sim, é possível investir nesses ativos! Inclusive eles são uma boa forma de diversificação da carteira. E não é preciso estar ligado a setores de commodities para isso.

No entanto, mesmo que o investidor não seja do segmento do agronegócio, mineração ou algum outro ligado a commodities, é importante que seja experiente e que tenha um perfil de risco mais arrojado. Isso porque, como vimos, o preço desses ativos é determinado pelo mercado, logo é o seu movimento que determinará o lucro ou prejuízo das aplicações. Ou seja, esses ativos podem apresentar grande volatilidade em determinados períodos.

Os contratos futuros são uma boa alternativa para investir em commodities. Neste artigo, saiba como funcionam.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo