O que é volatilidade?

Mesmo quem não é investidor, já ouviu falar no sobe e desce no mercado financeiro. Pois esse movimento tem um nome: volatilidade.

Analisar a volatilidade é muito importante para o sucesso dos investimentos, em especial na bolsa de valores. Mas o que exatamente ela significa, e por que acontece?

Para explicar o conceito e mostrar a sua importância no mundo dos investimentos, preparamos esse material. Fique conosco e entenda o que é volatilidade!

O que significa volatilidade?

Basicamente, a volatilidade é uma medida que representa com que intensidade, frequência e velocidade um determinado ativo varia. Ou seja, quando um ativo é muito volátil, isso significa que o seu preço pode subir ou cair de forma rápida e acentuada.

No mundo dos investimentos, é muito importante entender a volatilidade. Isso porque, a partir dela, pode-se criar diversos cenários e tentar descobrir tendências de movimentos dos preços.

Como funciona a volatilidade?

A primeira coisa a saber é que a volatilidade não está associada somente ao preço dos ativos. Isso porque o mercado como um todo também sofre oscilações por causa de vários fatores externos. Entre eles, podemos citar o cenário político e econômico, que influenciam diretamente o comportamento dos investidores.

Existem três diferentes tipos de volatilidade:

1. Volatilidade histórica

Como o próprio nome diz, ela considera a variação de preços de um ativo em determinado período. Essa medida é utilizada como estimativa para calcular as variações futuras. No entanto, como o mercado é instável, nem sempre as projeções se confirmarão.

2. Volatilidade real

A volatilidade real ou futura é a que representa a variação efetiva do preço de um ativo no mercado futuro. Nesse sentido, ela considera os preços dos contratos futuros para uma determinada data, o que pode ou não se concretizar.

Porém, no momento que o ativo chega no vencimento, a oscilação é conhecida e a volatilidade real se torna histórica.

3. Volatilidade implícita

Por fim, a volatilidade implícita é uma estimativa de um preço futuro de determinado ativo. Não há garantia de que ela seja um reflexo da histórica, mas ela serve para avaliar um investimento e dar uma ideia do que se pode esperar dele.

E como a volatilidade pode ajudar a fazer bons investimentos?

De forma geral, muitos investidores aproveitam a análise da volatilidade de um ativo para comprar e vender no melhor momento. Ou seja, comprar na baixa e vender na alta.

Outra situação em que a volatilidade pode proporcionar bons ganhos são nas operações day trade. Ou seja, naquelas transações de curtíssima duração, que começam e terminam no mesmo dia.

Por meio do day trade, os investidores identificam volatilidades e realizam transações rápidas, que podem durar poucos minutos, mas que podem resultar em bons ganhos.

Conclusão

A volatilidade, quando bem explorada, pode ser uma aliada de seus investimentos, pois pode proporcionar bons resultados. No entanto, você deve estar ciente de que um mercado volátil oferece riscos.

Dessa forma, se você deseja mais segurança, deve apostar em aplicações de renda fixa, que são menos afetadas por oscilações. Já se você não se importa em correr um certo grau de risco para tentar ganhar mais, as aplicações de renda variávelsão uma boa opção.

Já falamos aqui sobre o perfil do investidor. Fazer o teste é fundamental para que você tome as melhores decisões sobre os seus investimentos.

Quer saber mais sobre volatilidade? Mande suas perguntas e deixe aqui os seus comentários!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo