Vale a pena investir em empresas ESG?

Já faz algum tempo que as preocupações socioambientais têm ganhado destaque em toda a sociedade. E, no mundo dos investimentos, isso não poderia ser diferente.

Por isso, uma tendência que tem se tornado forte é investir em empresas ESG. Mas será que vale a pena? A seguir, saiba mais sobre como funciona investir em empresas socialmente responsáveis.

Investir em empresas ESG: como funciona?

Os investimentos ESG (do inglês Environmental, Social and Governance) têm foco nas empresas com critérios ambientais, sociais, e de governança. Veja como são aplicados alguns desses critérios na prática:

Ambientais: tratamento de águas, descarte e reciclagem de lixo, controle de emissão de CO2, entre outros. 

Sociais: inclusão social, segurança no trabalho, remuneração adequada e bom ambiente de trabalho são alguns exemplos.

Governança: aqui a governança corporativa tem importância fundamental. Saiba mais sobre o tema neste artigo.

Motivos para investir em empresas ESG

Vejamos agora alguns dos motivos para investir em empresas ESG:

Tendência de performance superior

Desde a criação do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) em 2005, que compara as empresas listadas na B3 sob o aspecto da sustentabilidade, a carteira ESG subiu 295% até 2020. 

Nesse mesmo período, o aumento do Ibovespa foi de 245%. Isso mostra a tendência de performance superior dos investimentos em empresas ESG.

Responsabilidade social

Além da maior rentabilidade média, investir em empresas com os critérios acima é uma forma de incentivar o engajamento com a responsabilidade social.

Vantagens competitivas das empresas

Muitos analistas defendem que empresas com critérios de sustentabilidade e governança corporativa tendem a apresentar vantagens competitivas no longo prazo. Consequentemente, isso se reflete no desempenho de suas ações.

Ponto de atenção com investimentos ESG

Infelizmente, algumas empresas que não cumprem os critérios de sustentabilidade tentam aproveitar a tendência ESG para tirar proveito dos investidores. Essa prática é conhecida no mercado como greenwashing.

Traduzido literalmente do inglês, o termo significa “lavagem verde”, e define as companhias que criam uma falsa aparência de sustentabilidade. 

Por meio de notícias falsas ou sem comprovação, elas fazem os consumidores e investidores acreditarem que têm responsabilidade social e ambiental. 

No entanto, muitas vezes elas até chegam a atuar na direção contrária, ou seja, geram impactos negativos à sociedade e ao meio ambiente.

Essas organizações fazem isso de diferentes formas, como por exemplo:

- não informam características nocivas de seus produtos;

- utilizam rótulos falsos, ou informam volumes ou quantidades que não correspondem à realidade;

- fazem a opinião pública acreditar que adotam práticas de sustentabilidade sem, de fato, exercê-las;

- utilizam informações incorretas ou sem comprovação para comunicar as suas ações ou promover os seus produtos;

- utilizam falsos selos ambientais.

Por isso, na hora de escolher um investimento ESG, deve-se buscar informações sobre a empresa para conhecer o seu conceito e idoneidade no mercado.

Neste artigo, conheça os green bonds, uma modalidade de investimento sustentável.

O que mais você gostaria de saber sobre investir em empresas ESG? Mande para nós os seus comentários!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo