O que é Ibovespa?

No mundo dos investimentos, existem diversos tipo de índices que têm a função de trazer um panorama sobre o setor a que eles se referem. 

Você provavelmente já ouviu no jornal ou leu em algum lugar "Ibovespa fecha em queda". Se você se perguntou "Mas o que é Ibovespa?", fique tranquilo, não é difícil de entender.

A primeira coisa que você precisa saber é que o Ibovespa está ligado ao desempenho das ações disponíveis na bolsa de valores. Mas aqui entra um parênteses, ele não se refere às mais de 300 empresas, mas sim, as ações que fazem parte da sua carteira teórica.

Carteira Teórica do Ibovespa

Sabe a carteira que o investidor cria quando começa a investir? Ela tem um determinado número de ativos e ele os escolhe segundo alguns critérios, certo? A carteira teórica do Ibovespa funciona da mesma forma.

Os critérios para as ações fazerem parte desta carteira, são os seguintes:

  • Estar entre as ações mais negociadas da bolsa;
  • Liquidez;
  • Ter presença em 95% dos pregões nos últimos 12 meses;
  • Não ser Penny Stocks, ou seja, precisa valer mais que R$ 1,00;

O Ibovespa ou IBOV, existe desde 1968 e já passou por dezenas de alterações. Atualmente, a carteira do índice é composta por 75 ações, mas elas são reavaliadas a cada quatro meses. 

E os responsáveis pela administração do índice podem tanto tirar empresas, quanto incluir. Tudo vai depender se elas se encaixam ou não, nos critérios da carteira.

Esse índice é o mais importante indicador de ações do Brasil, pois abrange 80% das negociações da bolsa. 

Ao observar a variação do Ibovespa, é possível perceber o desempenho das operações da bolsa e os impactos que algo externo pode ter causado no mercado. 

Mas é importante esclarecer que, as ações possuem pesos diferentes dentro do índice. Por exemplo, enquanto a Vale é responsável por 10,38% do desempenho do Ibovespa, a Hering é responsável por apenas 0,10%. 

Essa porcentagem é definida levando em consideração o valor de mercado em negociação, da empresa e existe um limite de participação de 20%. 

Composição do Ibovespa

Veja as ações que têm maior participação no Ibovespa. As 10 empresas, que juntas, são responsáveis por 50% do desempenho do índice, são:

NomeParticipação
Vale (VALE3)
10,38%
B3 (B3SA3)
7,14%
Itaú (ITUB4)
6,93%
Petrobras (PETR4)
5,58%
Bradesco (BBDC4)
5,22%
Petrobras (PETR3)
3,73%
Ambev (ABEV3)
3,37%
Magazine (MGLU3)
2,94%
Banco do Brasil (BBAS3)
2,65%
Itaúsa (ITSA4)
2,49%

Informações do dia 21/07/2020

Como é possível perceber, existem 3 grandes bancos presentes entre os ativos com maior participação no Ibovespa. 

Isso significa que o setor financeiro tem um grande impacto sobre o índice e, se esse setor fecha em baixa no dia, seu mau desempenho puxará a pontuação do IBOV para baixo também. 

É importante que o investidor saiba que, mesmo o índice encerrando o pregão no negativo, não quer dizer que todas as ações apresentaram baixa no dia. Pode ser que apenas alguns setores tiveram uma queda significativa e por terem maior participação, levaram o índice pro negativo também.

Por isso, é interessante que o investidor veja o fechamento de mercado e as razões para a variação dos ativos estarem negativas ou positivas. Dessa forma, é possível entender porquê o Ibovespa apresentou alta ou baixa na sessão.  

Como é calculada a pontuação do Ibovespa?

A pontuação do Ibovespa é calculada segundo o valor das ações que fazem parte da carteira teórica. Cada real da ação equivale a um ponto. E esse ponto é multiplicado pelo peso que a ação tem na carteira.

Por isso, quando o valor de alguns ativos com maior participação cai, a pontuação do IBOV pode diminuir. A mesma coisa acontece quando esses ativos sobem. 

Por essa razão, o Ibovespa é conhecido como termômetro do mercado acionário brasileiro, por mostrar através da sua pontuação, um panorama do desempenho das principais empresas da bolsa de valores.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo