ROE e ROIC: qual é a diferença entre os indicadores?

ROE e ROIC são dois indicadores muito utilizados na análise de investimentos e, com frequência, acabam sendo confundidos. Neste artigo, entenderemos melhor as diferenças entre eles. Confira a seguir!

ROE e ROIC: o que representam esses indicadores?

Antes de mais nada, é importante saber que ambos os indicadores dizem respeito à rentabilidade. Porém, cada um deles se relaciona com esse conceito de maneira diferente.

ROE

A sigla vem do inglês return on equity (ou retorno sobre o patrimônio líquido). O objetivo do ROE é demonstrar o lucro líquido obtido pela empresa em relação ao seu patrimônio líquido (PL).

Relembrando: o PL de uma empresa é o resultado da diferença entre o ativo (bens e direitos) e o passivo (obrigações) de uma empresa.

Saiba mais sobre a composição do patrimônio líquido neste artigo.

A fórmula do ROE é a seguinte:

ROE = lucro líquido / PL

Esse indicador serve para mostrar qual a capacidade da empresa de gerar resultados a partir de seus recursos próprios, ou seja, do capital investido pelos sócios e acionistas.

ROIC

Por sua vez, o ROIC (return on invested capital) avalia não só o retorno do capital próprio investido, mas também o de terceiros. Dessa forma, o indicador considera o lucro que a empresa gera para todos os investidores do negócio.

A sua fórmula é a seguinte:

ROIC = NOPAT / capital total investido

O NOPAT (net operating profit less adjusted taxes), é o lucro operacional sem os impostos (EBIT). Já o capital total investido é a soma de todos os recursos que foram investidos na empresa, sendo eles oriundos de sócios e acionistas ou de terceiros, como financiamentos e títulos de dívida, por exemplo.

Diferença entre ROE e ROIC

Como vimos, ambos os indicadores estão relacionados à rentabilidade da empresa. No entanto, o ROE considera somente a influência dos recursos próprios na geração de resultados, ao passo que o ROIC contempla também o capital de terceiros.

Como analisar o ROE?

Para analisar o ROE, é necessário acompanhar a evolução da empresa ao longo dos exercícios. Isso porque o indicador considera apenas o lucro líquido de um determinado período. Logo, se considerado de forma isolada, pouca utilidade terá na avaliação da empresa.

Outro ponto importante é utilizar o indicador para comparar empresas de um mesmo segmento, pois cada setor possui as suas próprias peculiaridades.

Como analisar o ROIC?

Uma das desvantagens do ROE é não considerar a influência do capital de terceiros na rentabilidade do negócio. Isso pode causar distorções na avaliação da empresa, pois pode ser que se encontre um negócio lucrativo mas que esteja bastante endividado.

Já o ROIC corrige essa distorção, ao incluir na fórmula os recursos de terceiros. Dessa maneira, é possível analisar tudo o que foi aportado da empresa e avaliar a eficiência do investimento.

Esse indicador costuma ser frequentemente associado ao Preço/Lucro. Isso permite avaliar até que ponto uma ação está barata na bolsa de valores, ou se a queda do preço pode estar refletindo algum problema na empresa, que faz com que ela perca o poder de gerar retorno aos investidores.

Deu para entender a diferença entre ROE e ROIC? Conheça mais sobre outros indicadores neste artigo sobre análise fundamentalista.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo