À prova de fogo

Momento decisivo para criptomoedas

evento online e gratuito 4 a 7 de Julho às 19h

Inscreva-se

Índices de investimento

Ibovespahelp
100.764 pts
CDIhelp
12,65% a.a.
Selichelp
12,75% a.a.
CDI Futuro (12 meses)
12,14% a.a.
CDI Futuro (24 meses)
11,39% a.a.
CDI Futuro (36 meses)
11,09% a.a.
Projeção IPCA (2022)help
7,89% a.a.
Projeção IGP-M (2022)help
12,22% a.a.
Poupança
6,88% a.a.

Ações

Altastrending_up

RSID3 ROSSI RESID ON
R$ 2,21
+14,51%
CGAS3 COMGAS ON
R$ 119,24
+13,01%
LLIS3 LE LIS BLANCON
R$ 1,75
+9,37%
CAMB3 CAMBUCI ON
R$ 4,24
+7,61%
DMMO3 DOMMO ON
R$ 1,56
+7,59%

Baixastrending_down

WLMM4 WLM IND COM PN
R$ 22,71
-9,16%
TELB3 TELEBRAS ON
R$ 22,80
-8,80%
RCSL4 RECRUSUL PN
R$ 1,29
-7,86%
NORD3 NORDON MET ON
R$ 7,51
-6,13%
SLED3 SARAIVA LIVRON
R$ 10,31
-5,84%

Ibovespa

O Ibovespa é o principal índice da bolsa de valores brasileira. Ele representa ações das empresas mais relevantes negociadas na bolsa, que correspondem a, aproximadamente, 80% do volume total de negociações no mercado de capitais brasileiro.

Para que possam fazer parte do Ibovespa, as ações das empresas devem atender aos seguintes critérios:

  • - ter sido negociadas em, no mínimo, 95% dos pregões nos últimos 12 meses;
  • - não ser uma penny stock (possuir valor abaixo de R$ 1,00);
  • - o seu volume financeiro precisa ser de, no mínimo, 0,1% do mercado à vista nos últimos 12 meses;
  • - estar entre os ativos que representem 85% de Índice de Negociabilidade (IN) no período de 12 meses;
  • - a empresa não pode estar em recuperação judicial ou extrajudicial, intervenção ou regime especial de administração temporária.

A cada quatro meses, o Ibovespa é revisado. Dessa forma, as empresas que deixam de cumprir os requisitos acima são excluídas do índice. Por outro lado, novas empresas passam a compô-lo, caso atendam aos devidos critérios.

CDI

A sigla vem de Certificado de Depósito Interbancário. Esses certificados são justamente os títulos de curtíssimo prazo que os bancos emitem uns contra os outros quando é necessário fazer alguma operação para cobertura de caixa.

Como vimos acima, o Banco Central proíbe os bancos de fechar o dia com o caixa negativo. No entanto, é natural que, em determinados dias, algumas dessas instituições façam mais empréstimos do que aplicações financeiras.

Quando isso acontece, quem emprestou mais do que aplicou fica com o caixa negativo no final do dia. Para resolver essa situação, o banco que está no negativo precisa tomar emprestado o valor que faltou para cobrir o seu caixa junto a outra instituição financeira. Normalmente esses valores são liquidados em menos de 24 horas, pois a finalidade é só evitar que o caixa durma a descoberto.

O nome CDI vem justamente do tipo de transação, ou seja, dos depósitos interbancários que ocorrem entre os bancos para que cada um possa equilibrar o seu caixa. Outra forma de se referir ao CDI é simplesmente DI.

Selic

A Selic é a taxa de juros básica da economia brasileira, e o nome vem da abreviação de Sistema Integrado de Liquidação e Custódia.

Nesse sistema, são efetuados empréstimos de curtíssimo prazo entre os bancos diariamente. Esses empréstimos têm o único objetivo de não deixar o caixa dos bancos negativo, conforme determina o Banco Central. Dessa forma, o banco que encerrou o dia com sobra de caixa empresta recursos para que outra instituição financeira possa cobrir o seu caixa.

Esses empréstimos têm títulos públicos como garantia. Por sua vez, a finalidade do governo ao emitir esses títulos é levantar recursos para custear as suas atividades.

A Selic é definida a cada 45 dias pelo Banco Central, nas reuniões do COPOM (Comitê de Política Monetária). A taxa básica de juros é o principal instrumento que o governo tem para o controle da inflação. Por isso, em períodos de inflação alta, a tendência é de que o COPOM eleve os juros básicos. Isso faz com que o dinheiro se torne mais caro, o que desestimula o consumo. Com a retração do consumo, diminui o dinheiro em circulação, e isso contribui para a queda dos preços.

Por outro lado, quando a inflação está controlada ou abaixo da meta e o governo deseja fomentar o consumo, ele reduz a taxa Selic. Dessa forma, o custo do dinheiro cai, o que incentiva as pessoas a consumirem mais.

IPCA

Considerado o índice oficial da inflação do Brasil, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice é divulgado sempre entre a primeira e a segunda semana de cada mês.

A função do IPCA é medir as variações de preços dos produtos e serviços que chegam ao consumidor final. Para calculá-lo, todos os meses o IBGE pesquisa cerca de 300 a 400 itens de consumo de famílias que têm renda mensal entre um e 40 salários mínimos. Esses itens, também chamados de “cesta de produtos”, abrangem alimentação, vestuário, saúde, transportes, comunicação, entre outros. A pesquisa do IBGE ocorre em domicílios, estabelecimentos comerciais e concessionárias de serviços.

O levantamento dos preços é realizado nas principais regiões metropolitanas brasileiras. Ao todo, são 16 capitais pesquisadas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Salvador, Recife, São Luis, , rio Branco, Fortaleza, Aracaju, Belém, Vitória, Campo Grande e Goiânia. Os valores levantados nessas cidades valem para o cálculo do índice em todo país.

IGP-M

Já o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) é o índice mais utilizado para o reajuste de contratos. Na maioria das vezes, contratos de aluguéis, energia elétrica e outros serviços considerados essenciais têm o IGP-M como indexador.

Esse índice é mais abrangente do que o IPCA. Isso porque ele considera em seu cálculo não somente o preço dos itens que chegam até o consumidor, mas também os valores dos diferentes serviços envolvidos nesse processo.

O IGP-M também é calculado todos os meses, e quem realiza esse cálculo é a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Para chegar no valor do IGP-M, é utilizada a média ponderada dos seguintes índices:

  • - IPA-M (Índice de Preços ao Produtor Amplo do Mercado): monitora as variações do varejo, e representa 60% do IGP-M.
  • - IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor do Mercado): considera os preços que exercem o maior impacto das despesas das famílias, como alimentação, saúde, entre outros. Corresponde a 30% do valor do IGP-M.
  • - INCC (Índice Nacional do Custo da Construção do Mercado): considera no seu cálculo o custo de itens ligados à habitação, como materiais de construção e mão de obra, por exemplo. Corresponde a 10% do IGP-M.
Voltar para o topo