Estratégia borboleta vale a pena?

Ganhar dinheiro no mercado financeiro por vezes significa se expor de uma maneira mais agressiva ao risco. O uso de derivativos é uma das formas de ter a possibilidade de lucros maiores na bolsa de valores, porém as estratégias devem ser bem elaboradas e executadas para evitar prejuízos que podem ser tão expressivos quanto retornos.

Existem várias estratégias de derivativos pré-definidas bastante conhecidas, uma delas é a “estratégia borboleta” que é formada por opções em um momento de estabilidade da bolsa.

Vamos compreender neste artigo como funciona essa estratégia e se vale a pena realizá-la.

O que são derivativos?

Os derivativos são contratos que negociam o preço de ativos para uma data específica no futuro. Por estarem associados a outros ativos recebem o nome de derivativos, sendo que seu preço também pode ser menor que o dos ativos em si, o que possibilita ganhos maiores com as suas valorizações. Porém é necessário estar atento às estratégias e a operações alavancadas.

O que é a estratégia borboleta?

A estratégia borboleta, também conhecida por seu nome em inglês  - butterfly, é um conjunto de operações feitas no mercado de opções por quem está apostando em pouca movimentação do mercado, ou seja, em lateralidade.

Essa estratégia é adotada quando se acredita em um preço bastante específico para o vencimento das opções. O lucro ou prejuízo dessa operação é limitado o que a faz ser bastante comum

A estratégia tem esse nome pois a composição das três operações com a mesma data de vencimento no gráfico parece com o formato de voo, atribuído a uma borboleta.

Como é estruturada a estratégia borboleta?

A estratégia borboleta é composta por três operações com opções, sendo uma trava de alta e uma trava de baixa ao mesmo tempo.

Basicamente, a operação envolve a compra de:

  • uma opção de strike (preço alvo) mais baixo;
  • duas opções de strike intermediário;
  • uma opção de strike mais alto

Esses conjuntos entre uma baixa e uma intermediária e uma alta e uma intermediária que formam as travas de baixa e de alta respectivamente.

Se você não está entendendo nada, recomendamos que leia nossos artigos sobre derivativos e opções.

Todas as opções devem ser lançadas dentro de uma limite aproximado de uma faixa de preço, isso mantém o controle do trader sobre a operação e restringe os riscos.

As distâncias entre os preços dos strikes de baixa e de alta do ativo devem ser similares garantindo a simetria da estratégia.

Assim, o foco de ganho do trader na estratégia borboleta está no alvo central, sendo as duas opções mais fora do dinheiro apenas seguranças para se o mercado mudar seu movimento.

A operação pode ser feita tanto com calls como com puts, basta que o investidor interprete bem a situação antes de escolher qual estratégia usar.

Vale a pena operar estratégia borboleta?

Como os riscos e retornos são limitados, a estratégia borboleta é bastante popular para quem está começando a operar derivativos. Dessa forma pode ser uma boa porta de entrada se você pretende atuar nessa área do mercado financeiro. Porém, não deixe de estudar bastante para executar qualquer investimento.

Apesar de o mercado de opções ter se popularizado bastante e estratégias como a da borboleta terem limites de perdas e lucros, é importante que o investidor iniciante compreenda bem como realizar as operações e o que está envolvido para que não acabe errando na montagem da estratégia e aumentando seu risco.

Muita atenção ainda se você for operar alavancado no mercado de opções, não deixe de entender o risco de cada opção antes de realizar uma operação.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo