Educação financeira é obrigatória nas escolas do Brasil

Certamente você já teve dúvidas sobre como aplicar o seu dinheiro ou organizar o orçamento, certo? Pois saiba que isso é mais comum do que você imagina. É para isso que existe a educação financeira.

A boa notícia é que, a partir de 2020, a educação financeira passou a ser obrigatória nas escolas brasileiras. Veja neste artigo a importância da medida para a vida financeira das famílias.

A importância da educação financeira

Para a educação financeira, o primeiro passo é economizar dinheiro. Pode parecer óbvio, mas nem sempre é fácil administrar o orçamento, ainda mais quando a renda não é alta e existem dependentes ou gastos extras.

Neste artigo, explicamos como você pode economizar mesmo com uma renda baixa.

Porém, a educação financeira vai além de simplesmente economizar dinheiro. O seu objetivo é fazer com que as pessoas consigam transformar maus hábitos financeiros e encontrem boas oportunidades de rentabilizar o seu patrimônio.

Assim que você mapear os gastos e conseguir economizar algum dinheiro, a primeira coisa que precisa fazer é montar uma reserva de emergência.

Aqui também te explicamos como fazer isso.

Educação financeira no Brasil

Dados da Serasa Experian do início de 2020 mostram que existem, no Brasil, mais de 63 milhões de pessoas inadimplentes. Isso corresponde a 41% da população adulta do país.

No entanto, a expectativa do mercado é de que a situação piore no próximo ano. O Banco Central estima que, por causa dos efeitos da pandemia, o pico da inadimplência no país ocorra só no primeiro semestre de 2021.

No intuito de que as crianças e adolescentes possam aprender a lidar com o dinheiro, o Conselho Nacional de Educação determinou que, a partir de 2020, a educação financeira seja obrigatória e trabalhada como tema transversal. Isso significa que ela não pertencerá a uma disciplina específica, mas  sim desenvolvida junto a todas as outras devido a sua importância.

Os resultados já começaram a aparecer

Uma pesquisa divulgada pelo Serasa Experian mostra que os primeiros resultados da educação financeira já aparecem e são satisfatórios.

Segundo a pesquisa, um a cada três estudantes afirmam que aprenderam a poupar com as atividades promovidas disciplina. Além disso, 24% começaram a discutir o tema com a família, e 21% já conseguem utilizar melhor o dinheiro.

Conclusão

Não há dúvidas de que a educação financeira é muito importante nas escolas. O atual nível de endividamento do brasileiro mostra que ele nunca foi adequadamente educado para lidar com o seu dinheiro.

Por sua vez, a pandemia mostrou a necessidade de estarmos preparados para imprevistos, e isso só será possível se tivermos reservas financeiras suficientes durante as crises.

Por fim, a educação financeira envolve também a orientação para o consumo sustentável. Dessa forma, crianças e adolescentes aprendem desde cedo a utilizarem o dinheiro de forma mais consciente.

Neste artigo, falamos sobre sustentabilidade no mundo das finanças.  

O que mais você gostaria de saber sobre educação financeira? Mande suas perguntas, ou deixe aqui os seus comentários!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo