TMA (Taxa Mínima de Atratividade): o que é e como funciona?

Entender a relação risco e retorno dos investimentos é uma dos passos essenciais para que se escolha ativos que podem trazer bons rendimentos para o investidor. 

Saber verificar se um investimento não apenas trará retornos para sua carteira, mas compreender se o risco atrelado a esse retorno é proporcional e tolerável ajuda a investir com maior tranquilidade.

Os indicadores são a forma como é possível fazer esse tipo de avaliação de um ativo, e a Taxa Mínima de Atratividade é o indicador ideal para compreender se o lucro mínimo que será percebido pelo investimento é o suficiente para você. Entenda tudo sobre a TMA - Taxa Mínima de Atratividade.

O que é Taxa Mínima de Atratividade?

A Taxa Mínima de Atratividade é o percentual mínimo que você enquanto investidor pretende ganhar para realizar a aplicação em um tipo de ativo. De forma bastante simples, esse indicador pretende te mostrar se é interessante ou não aplicar no ativo sobre análise.

Para investir sem remorso, todo investidor deveria avaliar a Taxa Mínima de Atratividade antes de realizar o aporte, isso para ter certeza se o investimento corresponde às suas expectativas.

A TMA é importante pois é um indicador ao mesmo tempo financeiro e estratégico podendo fazer a diferença para quem está em dúvida na hora de investir.

A Taxa Mínima de Atratividade está ligada a conceitos internos e externos ao investimento, de forma que ela é variável, dependendo principalmente de custo de capital e custo de oportunidade, o custo de capital diz respeito ao custo de conseguir um montante para ser investido e o custo de oportunidade faz referência a prioridade de escolha de uma aplicação em detrimento de outra.

Por que utilizar a TMA - Taxa Mínima de Atratividade?

Muitos investidores acabam aportando seu dinheiro em ativos que no primeiro momento parecem bons e rentáveis, porém depois se confirmam como arrependimentos que poderiam ser facilmente evitados.

O objetivo da TMA é evitar esse tipo de arrependimento que acontece principalmente quando o risco tomado apesar de alto não entrega uma rentabilidade proporcional.

Como calcular a Taxa Mínima de Atratividade?

Apesar da Taxa Mínima de Atratividade ser considerada um indicador não existe uma fórmula para o seu cálculo, ela é fruto de uma análise de fatores, como:

Vamos explicar:

Avaliar a taxa básica de juros diz respeito a você comparar o que acontece com seu dinheiro aplicado no ativo que está sendo analisado e o que aconteceria se ele fosse alocado em um investimento sem risco atrelado à Selic. Assim, você também já estará avaliando o apetite ao risco, se seu investimento possuir mais risco que uma aplicação na Selic sua TMA deve ser ao menos maior que a taxa de juros somada a um prêmio de risco.

Neste ponto também é importante avaliar a inflação no período para compreender o comportamento do poder de compra no tempo, pois a depender desse fator pode ser interessante tolerar mais risco.

O risco do negócio é um dos principais fatores, tendo em vista que determina as chances de prejuízo, quanto maior o risco, maior deve ser a rentabilidade a ele atribuída, e também maior a TMA.

A liquidez diz respeito à capacidade e prazo de converter o investimento em dinheiro, quanto menor a liquidez, também maior deve ser a TMA.

Ao analisar esses fatores, você deve estipular com base nessa comparação o mínimo que pretende recebe para que o investimento faça sentido.

Compreendeu esse indicador que apesar de subjetivo é muito importante para sua tomada de decisão na hora de investir? Que tal experimentar sua aplicação? Pesquise um investimento em nosso buscador e faça o exercício de avaliar a TMA para ele, com certeza isso abrirá sua mente para melhores escolhas de ativos.

Conte com o Yubb para investir melhor, temos sempre conteúdos imperdíveis para você, investidor.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo