ETF de criptomoedas: o que é e como funciona?

Se você já investe, ou está aprendendo sobre criptoativos, precisa conhecer o ETF de criptomoedas. Trata-se de mais uma opção disponível para quem deseja investir nesses ativos.

Recentemente, estreou na bolsa o HASH11, o primeiro ETF de criptomoedas do Brasil. Somente do dia do seu lançamento, as cotas valorizaram 13%

Continue a leitura para entender como funciona o ETF de criptomoedas, e descubra se vale a pena investir nesses ativos!

Como funciona o ETF de criptomoedas?

Aqui no Yubb, a gente já falou algumas vezes sobre os ETFs. Mas não custa relembrar, ainda mais agora que esse investimento se tornou mais acessível, não é mesmo?

O ETF (Exchange Traded Fund), também chamado de “fundo de índice”, é um fundo que procura seguir um determinado indicador do mercado financeiro. Trata-se de um fundo de gestão passiva, ou seja, o seu objetivo é simplesmente acompanhar um benchmark, e não tentar superá-lo.

Desde o final de 2020, ficou mais acessível investir em ETFs. Isso porque o lote mínimo foi reduzido, passando de dez para uma unidade. Dessa forma, esses fundos ficaram mais baratos, ao alcance do pequeno investidor.

HASH11: o primeiro ETF de criptomoedas do Brasil

Recentemente, o HASH11 estreou na bolsa brasileira. Já na oferta primária, o fundo conseguiu levantar R$ 615,2 milhões, e se tornou o 5° maior ETF da B3.

Com essa posição, ele fica atrás somente do BOVA11 (que segue o Ibovespa), do SMAL11 (que acompanha o índice Small Cap), do IVVB11 (que acompanha o norte-americano S&P 500) e do XINA11 (que segue o índice MSCI China).

Para alguns especialistas, o HASH11 é uma inovação no sentido de tornar o mercado de criptoativos mais acessível para o público em geral. Isso porque ele permite que, com apenas R$ 50, qualquer investidor tenha acesso a esses ativos, de forma simples e sem burocracia.

Como funcionará o HASH11

O HASH11 tem como referência o Nasdaq Crypto Indez (NCI). Esse índice foi desenvolvido pela bolsa norte-americana Nasdaq, e reflete a performance dos criptoativos no mercado.

Por sua vez, o NCI é composto por seis criptomoedas: Bitcoin, Ethereum, Stellar, Bitcoin Cash, Litecoin, e Chain Link. No entanto, a gestora avisou que os ativos que formam o índice poderão sofrer modificações. Ou seja, novas criptomoedas poderão entrar ao passo que outras poderão sair da composição do índice. Isso porque é feito um rebalanceamento desse índice a cada três meses.

Dessa forma, ao comprar cotas do HASH11, o investidor consegue acessar os principais criptoativos negociados no mercado.

O HASH11 é um ETF de ETFs. Isso significa que ele investe indiretamente em criptomoedas, por meio de cotas de um outro ETF chamado HDEX.BH (Hashdex Nasdaq Crypto Index), fundo listado na Bermuda Stock Exchange (Ilhas Cayman).

Ou seja, o HASH11 funciona como um fundo de fundos (FOF). Neste artigo, saiba mais sobre esses fundos.

Perfil do HASH11

Veja agora mais informações sobre esse ETF de crioptomoedas:

  • taxa de administração: 0,3% ao ano (1,3% ao ano considerando o fundo de índice alvo)
  • gestor: Hashdex Gestora de Recursos
  • administrador e custodiante: Banco Genial

E então? Você investiria no HASH11? Conte pra gente, ou mande suas dúvidas ou comentários!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo