Alavancagem financeira: o que é e como usar?

A alavancagem pode potencializar os resultados, assim como também pode trazer grandes prejuízos, portanto é preciso que seja usada com estratégias bem estruturadas.

O que é alavancagem financeira?

De forma bastante simples, alavancagem é quando um investidor utiliza um valor para operar maior que o seu patrimônio. Basicamente, ele se endivida para que as operações possam trazer retornos mais significativos, devido ao volume maior de recursos aplicados.

Imagine que um investidor possua R$ 20.000,00 e, o limite de alavancagem permitido pela corretora é de até 5x. Isso significa que o investidor poderá aplicar R$ 100.000,00 (R$ 20.000,00 x 5) na bolsa de valores.

Logo, se ele executar um lucro de 4%, por exemplo, em valor monetário ele terá ganhado R$ 4.000,00 (R$ 100.000,00 x 4%), e não R$ 800,00, caso fosse em cima dos R$ 20.000,00.

Mas para que o investidor possa operar alavancado, é exigido uma coisa chamada margem de garantia, que nada mais é que colocar alguma coisa em garantia, como por exemplo, algum outro investimento que ele possua. Isso é uma medida de segurança para assegurar que o investidor honrará aquela operação.

Essa operação envolve grandes riscos, portanto não deve ser feito por um investidor iniciante. Antes de usar essa técnica de multiplicação de resultados, é IMPRESCINDÍVEL que se tenha conhecimento, experiência e estratégia, ou então estará fadado ao prejuízo.

Tipos de alavancagem

Existem vários mercado em que a alavancagem financeira é feita, mas os mais comuns, são:

- Day trade: nesse caso, a aplicação dura somente minutos ou horas, e o investidor tem como premissa ganhar com a oscilação do ativo.

- Short Selling (ou venda a descoberto): aqui o investidor vende um ativo que ele não tem e depois recompra por um preço mais barato. Ele faz isso quando acredita que o ativo vai cair.

- Mercado futuro: o investidor, ao invés de comprar ações, compra contratos futuros, podendo eles serem de commodities, índices ou de dólar.

Cuidados a serem tomados

O perfil de investidor desse tipo de operação é arrojado e, é preciso que antes de operar alavancado ele tenha bastante experiência, bem como uma estratégia a ser seguida. Mas para que fique claro, mesmo com a soma de experiência, conhecimento e estratégia, ainda assim é possível perder dinheiro. Tanto uma análise técnica quanto uma análise fundamentalista oferecem seus riscos. Não existe análise perfeita, existe análise bem-feita e que mitigam riscos.

É importante também que a diversificação dos investimentos seja feita sempre. Já ouviu a frase “nunca coloque todos os ovos na mesma cesta”? Pois ela se aplica ao caso. Quando há a diversificação, as chances de equilibrar a carteira, caso haja um prejuízo, são grandes.

Conclusão

Como observado, a alavancagem pode potencializar os resultados dos investimentos, pois ela permite que uma operação seja feita com capital maior do que o investidor possui, mas também pode trazer prejuízos. Se você está pensando em começar esse tipo de operação, comece com conhecimento e cautela.

Sempre faça gerenciamento de riscos, pois ele é muito grande, logo, saber o que está fazendo é algo imprescindível.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo