O que são e como investir em debêntures?

As debêntures são uma ótima alternativa para quem deseja rentabilizar o patrimônio em tempos de juros baixos.

Por isso, preparamos esse material com as principais características desse investimento de renda fixa. Confira!

O que são debêntures?

As debêntures são títulos emitidos por sociedades anônimas para captação de recursos.

Nesse sentido, elas são uma fonte mais interessante do que os bancos para as empresas. O motivo é, basicamente, a diferença do custo de financiamento.

Qual é a diferença entre debêntures e ações?

Quando o investidor adquire uma ação, ele passa a ser sócio da empresa. Por outro lado, com as debêntures, ele se torna credor da companhia.

Isso porque, ao investir numa debênture, ele não está diretamente ligado ao negócio. Em vez disso, receberá apenas os rendimentos do empréstimo que fez à organização.

Tipos de debêntures 

Existem diferentes tipos de debêntures. Algumas delas são: 

Simples

As debêntures simples dão ao investidor somente a participação nos resultados, sem a possibilidade de se tornar sócio da empresa. 

Conversíveis 

Nesse caso, os títulos podem ser convertidos em ações ao final do período do investimento. As debêntures conversíveis podem ser interessantes quando o investidor aposta nos bons resultados futuros da empresa. 

Permutáveis 

Por sua vez, as debêntures permutáveis oferecem a opção de conversão dos títulos em ações de outra empresa, e não somente da emissora. 

Incentivadas 

O principal atrativo desses títulos é a isenção de imposto de renda sobre o rendimento. Isso porque as debêntures incentivadas foram criadas pelo governo para captar recursos para grandes obras de infraestrutura. 

E como investir em debêntures com mais segurança? 

Antes de mais nada, é necessário escolher uma boa instituição financeira, seja ela um banco ou uma corretora. Logo após, você precisa analisar os seguintes pontos: 

1. Programe-se em relação ao prazo 

Normalmente, o prazo das debêntures é superior a dois anos. 

Por isso nunca sacrifique a sua reserva de emergência para investir nesses ativos. É importante que você tenha consciência de que o retorno das debêntures não ocorrerá no curto prazo. 

2. Considere a baixa liquidez e os riscos do investimento

Por serem títulos de médio e longo prazo, as debêntures não possuem boa liquidez antes de seu vencimento. Por isso, se você precisar resgatá-las antes da data, pode ser que isso não aconteça em boas condições financeiras.

Em relação ao risco, as debêntures não possuem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito. Desse modo, ela é mais indicada para quem possui maior disposição e tolerância ao risco.

3. Avalie a rentabilidade

Como vimos, as debêntures podem oferecer remuneração bem atrativa. Nesse sentido, há muitas opções com possibilidade de ganhos bem acima do CDI.

No entanto, é importante analisar com muita cautela os riscos dos papéis. Por isso, você deve estudar bastante o mercado e ficar atento às boas oportunidades.

4. Verifique a nota de rating das debêntures

A nota de rating é concedida por agências de classificação de risco como Fitch, Moody´s e Standard & Poor´s. O objetivo da nota é verificar a capacidade de pagamento da emissora da debênture.

Nesse sentido, o ideal é que o título tenha rating próximo de A+.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo