A renda fixa do exterior: conheça o que são bonds

Bonds são títulos de renda fixa emitidos no exterior, e sua emissão pode ser feita tanto pelas empresas quanto pelos governos. Eles têm como finalidade arrecadar recursos para que seus emissores utilizem para uma determinada atividade fim.

Quando eu falo “exterior”, não me refiro somente aos Estados Unidos, ok? Digo isso porque quando nos referimos à investimentos fora do Brasil, tendemos a pensar, quase que de forma automática, nos Estados Unidos. Portanto os títulos podem ser da Alemanha, Reino Unido, Canadá, etc.

Os bonds emitidos por empresas correspondem às debêntures que temos aqui no Brasil, pois são títulos de dívida emitidos por empresas privadas, quando elas precisam captar recursos. Já os bonds emitidos pelo governo correspondem aos nossos títulos públicos federais do Tesouro Direto, também com a mesma finalidade.

Quais os tipos de bonds?

Government Bonds (títulos do governo)

Como abordado, são títulos de dívida emitidos pelo governo, sendo conhecidos como dívida soberana.

Embora eles não sejam exclusivamente emitidos pelos EUA, vamos abordar os bonds do governo norte-americano por serem os mais conhecidos, inclusive procurados por investidores de todas as partes do mundo.

Os três tipos de títulos dos EUA emitidos pelo governo, são:

  • Treasury bills (T-Bills): vencimento de curtíssimo prazo (até um ano);
  • Treasury notes (T-Notes): vencimento de médio prazo (entre dois e 10 anos);
  • Treasury bonds (T-Bonds): vencimento de longo prazo (entre 10 e 30 anos).

Corporate Bonds (títulos corporativos)

Quando empresas precisam de recursos, elas têm uma série de possibilidades para levantar o dinheiro. Podemos citar, por exemplo, os empréstimos bancários, abertura de capital na bolsa, e o que vamos falar agora: títulos de dívida. Aqui no Brasil, como já comentado, os títulos seriam iguais às debêntures.

Os prazos dos títulos são:

  • Curto prazo: com vencimento até cinco anos;
  • Médio prazo: entre 5 e 12 anos;
  •  Longo prazo: acima de 12 anos.

Geralmente os corporate bonds pagam maiores juros devido ao risco ser maior que os bonds do governo.

Outras características dos bonds

Assim como todo título, eles possuem data de vencimento. Esse vencimento é chamado de coupon rates. É nessa data que o investidor recebe o valor investido mais os juros que remuneraram o dinheiro aplicado. O quanto será pago de juros depende do risco. Os corporate bonds, por exemplo, oferecem maiores juros por terem maiores riscos quando comparado ao governo.

O montante que o investidor receberá na data de vencimento do título é chamado de valor de face. Além do mais, existe o valor de compra, que é quanto o investidor pagou pelo bond na emissão.

Da mesma forma como ocorre com os títulos públicos federais no Brasil, a diferença entre o valor de compra e o valor de face é a rentabilidade que o investidor terá. Títulos com essa rentabilidade são denominados pré-fixados.

Há outros, porém, que são rentabilizados a partir da variação de juros do país. Esses são denominados pós-fixados.

Muitos investidores consideram diversificar suas aplicações nos EUA, seja em bonds ou em ativos de renda variável, visto que o dólar é a moeda corrente de uma das maiores economias do mundo. Hoje em dia a acessibilidade a outros mercados é muito grande, o que permite que investidores apliquem facilmente seus recursos afora.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo