4 investimentos com liquidez diária para você conhecer

Poder resgatar o dinheiro a qualquer momento é a característica dos investimentos com liquidez diária. Por conta disso, é o ideal para deixar aquela reserva de emergência ou reserva de oportunidade, que vai garantir segurança caso aconteça algum imprevisto e você precise resgatar seu dinheiro naquele momento.

Ainda que os rendimentos possam não ser tão atrativos como em outras modalidades, existem várias possibilidades de investimento e que são muito mais rentáveis do que a tradicional carteira de poupança - conheça quatro delas:

1. Tesouro Direto – Tesouro SELIC

O Tesouro Direto é o programa de investimentos do próprio Tesouro Nacional, o fundo mais seguro do país. São três os títulos disponíveis: Tesouro IPCA, Tesouro Prefixado e Tesouro SELIC.

Dentre eles, a melhor opção para quem quer liquidez diária é o Tesouro SELIC porque ele não sofre marcação a mercado e você não corre o risco de perder dinheiro. O rendimento do Tesouro SELIC acompanha a taxa SELIC, que é a taxa básica de juros da economia.

A título de comparação, a poupança tradicional rende somente 70% da SELIC.

2. CDB com liquidez diária

A sigla significa Certificado de Depósito Bancário. De forma reduzida, é como se você emprestasse dinheiro ao banco e ganhasse juros em cima desse montante.

É um tipo de investimento em renda fixa privada e é extremamente acessível no Brasil, sendo possível investir de forma direta pelos bancos ou por corretoras com quantias muito baixas – a partir de R$ 1,00, por exemplo.

Mas nem todo CDB tem liquidez diária. Por isso, busque por instituições financeiras que ofereçam a essa modalidade com a possibilidade de resgate a qualquer momento. Em bancos médios e menores, é possível encontrar CDBs com liquidez diária com rendimentos bem maiores que 100% do CDI.

Além de toda facilidade, os CDBs possuem a segurança do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) – que é como se fosse um seguro de até R$ 250 mil por CPF/CNPJ caso algo aconteça com a instituição financeira.

3. Fundos DI ou de renda fixa

Os fundos de investimento são um serviço em que você tem um gestor especializado que cuida das aplicações daquele grupo de investidor. Dentre as infinitas possibilidades do mercado, existem alguns fundos de investimento que são mais conservadores e aplicam maior parte do dinheiro em títulos públicos, como o próprio Tesouro SELIC.

Assim como os CDBs, não são todos os fundos que possuem liquidez diária. Além disso, as taxas de administração variam muito e algumas podem ser até abusivas. Em contrapartida, existem instituições que não cobram taxas de corretagem e nem de custódia da B3.

4. Robôs de investimento

As três primeiras opções podem parecer mais conservadoras do que investir nos Robôs de investimento. Mas é possível buscar rentabilidade e liquidez diária nesta modalidade, desde que você saiba preencher muito bem o seu portfólio de investimentos.

Os robôs funcionam como se fossem fundos de investimento, que nada mais são do que um serviço especializado em encontrar os melhores fundos de aplicação para o seu investidor. No Brasil, existem várias opções desses robôs (Magnetis, Monetus, Vérios e Warren).

Apesar das taxas, os robôs podem ser muito rentáveis a depender do perfil de investimento que você procura. Para isso, é importante conhecer bem as outras opções para que você possa comparar e escolher aquela que é melhor para o seu perfil.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo