Como funcionam os contratos típicos nos fundos imobiliários?

Todos nós sabemos que fundos imobiliários investem em ativos mobiliários.

É um tipo de investimento que tem sua rentabilidade atrelada, em grande parte, aos aluguéis que os locatários pagam para o proprietário do imóvel.

Mas o que poucos sabem é de que essa renda é negociada em contrato e regida pela lei do inquilinato brasileira.

Portanto, para que você entenda o que é e qual é a função de um contrato típico, esse artigo vai ser dividido sobre os seguintes tópicos:

  • O que é um contrato típico?
  • 3 diferenças de um contrato típico e um atípico
  • Qual é a sua importância?

O que é um contrato típico?

Os contratos típicos são aqueles que duram em média 5 anos e possuem uma multa pequena para os locatários que desejem desocupar o imóvel antes do prazo estabelecido.

Essa multa está atrelada em torno de 3 a 6 meses.

Esse tipo de contrato é o mais comum no setor imobiliário, principalmente no setor de lajes corporativas, uma vez que ele é previsto em leis de locação.

Nos contratos típicos existem a chamada revisional, que nada mais é do que o aumento ou diminuição do aluguel de acordo com a inflação.

Os indicadores mais usados como referência para precificar o novo valor do aluguel são o IPCA e o IGP-M.

Essa revisional geralmente é feita anualmente.

3 diferenças entre contratos típicos e atípicos

Não tem como falar de contrato típico sem falar de contrato atípico.

Isso se deve pelo fato de serem os únicos tipos de contratos de locação que permitem uma configuração de valores de locação distintos.

Ou seja, são os únicos tipos de contrato que existem para validar uma negociação no mercado imobiliário.

E para que você entenda um pouco mais sobre ambos, vale citar 3 importantes diferenças de cada um deles:

Contratos típicos

  1. Possuem duração de 5 anos.
  2. São mais comuns em FIIs de lajes corporativas e shopping centers.
  3. Possuem a possibilidade de uma ação revisional.

Contratos atípicos

  1. Possuem duração de, no mínimo, 10 anos.
  2. São mais comuns em galpões logísticos.
  3. Ambas as partes da negociação abrem mão de uma revisional.

Qual é a importância de um contrato típico?

É muito importante para qualquer investidor, independente do seu nível de conhecimento ou experiência, ter consciência da importância desse tipo de contrato.

Não só a definição, mas também a diferença de um contrato típico para um atípico.

Isso se deve porque os contratos de locação são, na grande maioria dos casos, a base da remuneração dos fundos imobiliários.

Fazendo com que sejam um alicerce de uma parte relevante da rentabilidade dos investidores de FII.

Portanto, quem entende a lógica dessas locações, vai ter um diferencial enorme na hora de escolher um fundo imobiliário para investir.

São poucos que realmente entendem o funcionamento real, na prática, de um FII e a maioria nem faz ideia do que seja um contrato típico.

Entender o quanto antes sobre esse mecanismo fará com que você realize escolhas que vão te trazer muito mais segurança e rentabilidade ao longo do tempo.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo