Entenda como funciona o Índice de Fundos Imobiliários (IFIX)

Com as taxas de juros em limites em que a rentabilidade real das aplicações está abaixo da inflação, muitos investidores têm buscado alternativas a renda fixa e quem busca pouca volatilidade em renda variável e geração de renda passiva acaba priorizando o investimento em fundos imobiliários.

Mas como saber se sua carteira de fundos ou se o mercado de fundos imobiliários vem performando bem? Umas das formas é usar o benchmarking do IFIX, e hoje o Yubb vai te explicar o que é e como funciona esse índice da bolsa de valores.

Neste artigo você vai ver:

  • O que é IFIX ?
  • Como funciona o Índice de Fundos Imobiliários?
  • Rentabilidade

O que é IFIX?

O Índice de Fundos Imobiliários - IFIX é um índice de retorno total da B3 a bolsa brasileira. Seu objetivo é servir de parâmetro de desempenho médio das cotações de grande parte dos fundos imobiliários negociados na bolsa brasileira.

Sendo assim o IFIX é uma carteira teórica de cotas de FIIs em que além da valorização do preço da cota se encontra também calculada a rentabilidade dos dividendos.

O IFIX é calculado de acordo com metodologia própria da B3.

Esse índice serve para a avaliação do mercado de fundos imobiliários como um todo. A título de comparação, o IFIX é usado para demonstrar o rendimento dos FIIs tal qual o Ibovespa é utilizado para as ações. Por isso, ele é conhecido popularmente como o “Ibovespa dos FIIs”

O IFIX começou a ser divulgado em 2012, o mercado de fundos imobiliários no Brasil ainda é recente.

Como funciona o Índice de Fundos Imobiliários?

Para fazer parte do IFIX um fundo deve possuir algumas características, dentre elas:

  • Estar entre os ativos que representem 95% do índice de negociabilidade, ou seja, deve possuir liquidez e volume de negociações.
  • Para continuar  no IFIX - a carteira é atualizada constantemente para garantir representação mais fiel - o Fundo deve estar presente em 95 % dos pregões da vigência de 3 carteiras IFIX anteriores, ou seja, deve ser um Fundo com negociações frequentes.
  • Não ser uma penny stock - ou seja um ativo de baixo valor de negociação, o que enquadra a grande maioria dos Fundos Imobiliários.

O peso do ativo no IFIX é definido segundo cálculo da B3 que leva em consideração o valor de mercado do ativo, quanto maior o valor de mercado maior a participação na carteira teórica. Todavia, essa participação não pode ser maior que 20% da carteira.

Existem algumas críticas sobre a metodologia do IFIX ser muito aberta o que fez surgir atualmente alguns índices que buscam representar também a rentabilidade de fundos imobiliários com metodologias diferentes.

O investimento “em índices” geralmente é feito por ETFs que replicam a carteira teórica representada, porém, ainda não há essa opção para o IFIX.

Rentabilidade

Ainda que existam críticas a metodologia de cálculo do IFIX, sua representatividade em relação a rentabilidade de fundos imobiliários não se torna menos real. 

Ao comparar a rentabilidade do Índice de Fundos Imobiliários com a do IBOVESPA, o IFIX supera o Ibovespa desde que começou a ser divulgado, o que nos remete a afirmação de que o investimento em Fundos Imobiliários de forma diversificada é bastante rentável.

A carteira atualizada no IFIX pode ser consultada no site da B3.

Ficou interessado por fundos imobiliários? Agora que você conhece o IFIX pode usá-lo como parâmetro para investir melhor!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo