Como funciona marcação a mercado nos fundos de investimento?

A marcação a mercado é um mecanismo de proteção do investidor.

Isso acontece devido ao fato de tornarem os preços dos ativos mais transparentes, dependendo da taxa básica de juros e do momento do saque da aplicação.

Graças a ela, é possível saber quanto você ganharia se vendesse sua cota de um fundo de investimento no dia de hoje.

E para que esse conceito fique muito bem explicado, o artigo vai ser dividido entre os seguintes tópicos:

  • O que é marcação a mercado em fundos de investimento?
  • Como ela funciona?
  • Por que a liquidez influencia a marcação?

O que é marcação a mercado em fundos de investimento?

A marcação a mercado consiste na atualização diária do valor de um ativo pelo seu preço de mercado.

Nos fundos de investimento, ela se baseia no valor diário dos ativos que compõem a carteira de cada fundo, dividido pelo número de cotas.

O objetivo desse mecanismo é impedir que ocorra a transferência de capital de um cotista para o outro, diretamente.

Permite que um novo cotista saiba se o fundo que ele quer comprar está caro ou barato.

Ou seja, quem entra em um fundo no meio do mês, vai ter uma rentabilidade diferente de quem entrou no início do mesmo mês.

A marcação é obrigatória para todos os fundos de investimento, desde 2002, como decidiu a CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Como a marcação a mercado funciona?

A categoria dos fundos de investimento está sujeita a uma frequente mudança de ativos que compõem seu portfólio.

Além do que o número de cotas também pode vir a oscilar.

Por isso, o cálculo da marcação a mercado é diferente entre uma categoria e outra.

Ela toma como referência o valor médio dos ativos de um determinado portfólio.

Caso esse valor aumente em um determinado dia, a cota tem rentabilidade positiva e vice-versa.

Nos fundos que investem em ativos de renda variável, os preços das cotas se baseiam no valor médio dos papéis, sejam ações, FIIs etc.

Já em fundos que investem em cotas de outros fundos (FoFs), por exemplo, a base para atualizar as cotas é a dos fundos nos quais investem.

Por que a liquidez influencia a marcação? 

A frequência da marcação a mercado é diferente para ativos que tenham maior liquidez (títulos públicos) e aqueles que têm menor liquidez (cotas de fundos).

Para os ativos de maior liquidez, o processo de marcação é mais rápida e tem como base o preço dos ativos no final do dia.

Os valores são divulgados todos os dias pelo Tesouro Direto.

Já no caso dos ativos que possuem uma liquidez menor, a marcação se baseia na estimativa de preço justo pelo qual o ativo deveria ser negociado.

Esse é o caso dos fundos de investimento e é por isso que a liquidez do ativo é um fator muito importante no momento de efetivar a marcação.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo