Como abrir conta em uma corretora de valores?

O processo de abertura de conta em uma corretora de valores pode ser muito mais simples do que muitas pessoas pensam. Com a revolução digital das últimas décadas, o cadastro passou a ser 100% online para a maioria das empresas que atuam no mercado financeiro.

O site das instituições possuem um local para inscrição e preenchimento de dados pessoais. Cada corretora tem exigências específicas para apresentação dessas informações, mas geralmente pedem documentos e comprovantes de endereço. Tudo é feito de forma gratuita e online.

Após esse primeiro contato, a instituição faz uma análise de perfil de crédito de acordo com base em sistemas nacionais de consulta. A aprovação da conta pode demorar horas ou até alguns dias. Esse tempo de espera é cada vez menor, por conta dos processos automatizados.

Para quem já abriu alguma conta em um banco digital, o procedimento é muito parecido. Na maioria dos casos, o cliente já recebe um e-mail informando qual seu número da conta e solicitando um novo acesso para fazer senha, assinatura digital e outras demandas.

Neste primeiro acesso na plataforma da corretora, esse novo cliente passa por uma análise do seu perfil de investidor. São perguntas básicas como: “Qual seu conhecimento do mercado financeiro?”, “Qual é sua renda mensal?”, “Quanto você está disposto a investir mensalmente?”.

Isso pode acontecer em forma de questionário tradicional ou até mesmo em testes, que usam exemplificações hipotéticas. Esse procedimento inicial acontece em todas as corretoras e é chamado de suitability. Seu objetivo é traçar uma análise do perfil do investidor para oferecer melhores produtos a ele.

Lembrando que esse serviço é algo muito relevante até mesmo para o cliente. É traçando esse perfil, que as melhores alternativas de investimentos podem ser encontradas. Isso porque não existe oportunidade boa para todos, pois cada um tem necessidades, objetivos e condições diferentes.

Ainda assim, por exigir informações pessoais dos clientes, essa pesquisa é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) a fim de adequar e padronizar os processos feitos pelas instituições financeiras.

O que é uma corretora de valores?

As corretoras de valores são instituições financeiras intermediárias entre os investidores e as empresas emissoras de ativos. Ou seja, diferente dos bancos e financeiras, as corretoras não possuem permissão para emitir títulos de investimento. 

Seu objetivo principal está na distribuição dos valores mobiliários. Todo esse trabalho é regulamentado e fiscalizado pelo Banco Central e também pela CVM.

Como escolher uma corretora?

Como tudo que envolve dinheiro, é sempre importante pesquisar antes de escolher qual a melhor corretora para você. Para isso, existem algumas informações relevantes que você deve levar em consideração.

A primeira delas é sobre a reputação da instituição financeira. Para isso, é fundamental que a corretora esteja regularmente autorizada pela CVM. Além disso, é possível checar se qual o Índice de Basileia que a empresa possui.

Para quem não conhece, esse parâmetro é um indicador internacional que mede a saúde financeira das instituições que atuam no mercado. Todos os bancos e financeiras também têm suas operações medidas por esse índice. O Banco Central recomenda um Índice de Basileia de no mínimo 12%. 

Outro importante aspecto a ser considerado são as taxas cobradas. Isso porque existem algumas corretoras que não cobram corretagem e outras que exageram nos valores. 

Fuja das cobranças abusivas e prefira as instituições que não atrapalham seus rendimentos e resultados. 

No Yubb, nós temos uma plataforma que reúne diversas informações e avaliações das mais importantes corretoras do Brasil. Clique aqui e confira o nosso Guia de Corretoras!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo