O que é ESG no mercado financeiro?

ESG é uma sigla que significa ambiente, social e governança corporativa. É um termo bastante conhecido e relevante no mercado financeiro. Foi criada na forma de diversos padrões que as empresas devem seguir para atrair investidores que sejam conscientes no quesito meio ambiente.

Isso faz com que as companhias listadas na bolsa sejam estimuladas a investir em projetos e estruturas que sejam muito mais benéficas para a sociedade e para o planeta em termos de saúde, biologia e ambiente. O que, como consequência, atrai mais investidores com esse perfil de investimento.

Critérios de avaliação

Ambiente 

É um critério que avalia a empresa no quesito meio ambiente e como ela está tratando sobre este assunto em suas operações.

Social

Avalia como a companhia se relaciona com todos os seus distribuidores, fornecedores, colaboradores, clientes, funcionários e todo a camada social que faz parte da estrutura da empresa.

Governança Corporativa

Avalia como a empresa lida com sua liderança, com os sócios, com os acionistas e administradores, em relação a distribuição de lucros (dividendos), disposição de direitos e dentre outros quesitos.

Uma empresa que é bem avaliada nos três quesitos pode ser considerada de alta qualidade e contribuição para a sociedade, no que tange tanto o meio ambiente e o próprio dinheiro dos acionistas.

Para que as pessoas possam investir nestes tipos de companhias, a B3 criou indicadores de sustentabilidade (Índices), que listam as empresas que atendem aos critérios ambientais, sociais e governamentais.

Os principais índices criados são: ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial); ICO2 (Índice de Carbono Eficiente) e IGCT (índice de governança corporativa). A bolsa oferece ETFs atrelados a estes índices que estão a disposição dos investidores que desejam investir nestes tipos de empresas.

3 Benefícios de companhias ESG

  1. Concorrência

Um conceito básico de economia é o de externalidade, que engloba efeitos sociais, ambientais e financeiros resultantes de alguma atividade econômica.

Tendo isso em vista, as empresas que possuem boas práticas ambientais e sociais, ao longo dos anos, vão apresentar diversas vantagens competitivas com relação aos concorrentes. 

Isso se deve ao fato da melhora de produtos e serviços e da capacidade da empresa impactar positivamente a sociedade, o que faz com que os próprios investidores eliminem de suas carteiras de investimento as empresas que possuem práticas negativas neste sentido.

  1. Um excelente indicador

No momento de analisar uma ação, existem inúmeros indicadores, relatórios e análises, como o fluxo de caixa, lucratividade, dívidas, dividendos, valor de mercado, gestão etc. 

Todos dão um belo suporte na hora de escolher qualquer ativo. Para ficar ainda mais completo, o ESG serve como mais um excelente indicativo de qualidade para as companhias, levando a análise para outros aspectos que jamais devem ser ignorados.

  1. Empresas ambientalmente sustentáveis

Há uma forte tendência atualmente no mundo inteiro de apoiar ideias e negócios que sejam sustentáveis e ajudem o planeta de alguma maneira com relação ao meio ambiente.

Isso se deve ao fato do planeta estar passando por terríveis problemas ambientais, como o buraco da camada de ozônio, super aquecimento da terra, emissão de O2, desmatamento, queimadas ao redor do globo, derretimento das calotas polares, extinção de diversas espécies de animais e dentre outros fatores.

São variáveis que não podem ser ignoradas, para que as consequências não fiquem cada vez mais negativas. Portanto, por estes motivos, existe uma forte tendência de investir em negócios perenes, duradouros e que tenham um cuidado especial para com as questões e projetos ambientais. O que acaba estimulando a empresa a ser mais lucrativa e investir cada vez mais em fatores sustentáveis.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo