O que é DI futuro e qual seu impacto na economia?

A taxa DI é uma das taxas mais importantes do mercado financeiro e que, inclusive, costuma acompanhar a taxa Selic, pois os bancos utilizam a taxa Selic como uma medida na hora de definirem os juros cobrados nos empréstimos interbancários (ou seja, empréstimos entre bancos).

E antes de explicarmos o impacto do DI futuro, você deve saber:

O que são juros futuros?

Juros futuros são contratos de compra e venda feitos entre investidores, quando estes têm determinada expectativa sobre a taxa juros entre a data de negociação e uma data futura, podendo ela ser meses ou anos.

O DI futuro é justamente isso: uma expectativa de quanto os juros representarão em uma data futura, partindo da data presente em que acontecem negociações de compra e venda de contratos (futuros).

Se você não sabe o que é taxa DI, vou te explicar rapidamente para que fique mais claro. Ela é gerada a partir de empréstimos de curtíssimo prazo negociados entre os próprios bancos e, como já mencionado, ela tende a andar sempre ao lado da taxa Selic, pois a Selic serve como medida de referência para se determinar quanto será os juros cobrados nas operações entre eles.

Por outro lado, o mercado irá realizar contratos de compra e venda sobre uma expectativa futura dos juros, e isso é muito importante que seja feito, pois imagine que você invista em algum título atrelado ao DI atual com vencimento para daqui 5 anos e, daqui um tempo a taxa sofra uma alteração muito grande.

Concorda que haveria uma discrepância considerável entre a taxa futura e a taxa acordada quando investiu nesse título?

É claro que essas projeções não são absolutas, ou seja, não significa que lá na frente a taxa de juros será exatamente igual a que se projetou, mas o cálculo aproximado é uma maneira de mitigar os riscos inerentes à essas mudanças.

Como são definidas as expectativas futuras de juros?

As expectativas do mercado têm como base alguns indicadores da economia, como por exemplo:

  • Inflação;
  • Políticas monetárias;
  • Políticas fiscais;
  • Políticas comerciais;
  • Dívida pública;
  • PIB (Produto Interno Bruto).

Então, a partir desses e outros indicadores, o mercado vai realizar suas projeções para daqui meses ou anos, sempre tentando ser o mais assertivo possível.

Por que essas projeções são importantes para a economia?

Porque as oscilações podem prejudicar os agentes do mercado. Em grandes volatilidades, por exemplo, o investidor não fica desamparado.

Mas, é importante ressaltar que as projeções não lançam mão de um valor absoluto, o que significa que podem haver variações entre expectativa x realidade, pois o mercado é bastante dinâmico.

Por outro lado, também não significa que não devemos considerá-lo, pois as projeções são feitas por meio de uma série de indicadores importantíssimos que nos permitem analisar os efeitos que nossa economia terá com cada um deles.  

Logo, investimentos indexados ao DI são balizados de acordo com o DI futuro e, mesmo que este não seja um valor absoluto, ele permite que fiquemos mais próximo entre expectativa x realidade e que nos protejamos de possíveis instabilidades.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo