Marcação a mercado: o que é e como funciona?

A marcação de mercado pode ser considerada como um mecanismo de proteção dos investidores.

Isso porque ela tem como objetivo atualizar os preços de cotas de fundos de investimentos e títulos de renda fixa.

Através da marcação é possível saber o valor que alguém ganharia caso vendesse seu título ou cota.

O grande objetivo é tornar os preços mais transparentes e as condições de resgate mais justas.

Para você entender tudo sobre esse assunto, esse artigo separou o conteúdo nos seguintes tópicos:

  • O que é marcação de mercado?
  • Como funciona?
  • Liquidez
  • Rentabilidade

O que é marcação de mercado?

A marcação de mercado é a atualização do valor de um ativo pelo seu preço de mercado.

Geralmente essa atualização é feita todos os dias.

Em fundos de investimento, ela se baseia no valor diário dos ativos que estão na carteira de cada fundo, dividido pelo número de cotas.

O objetivo disso é evitar com que haja transferência de riquezas diretamente de um cotista para o outro.

Faz com que um novo cotista saiba se o preço da cota de um fundo está cara ou barata.

Como essa marcação funciona?

Geralmente, a marcação de mercado toma como base o valor médio dos ativos de um determinado portfólio.

O cálculo da marcação é diferente entre uma categoria e outra.

No caso de fundos que investem em renda variável, os preços das cotas se baseiam no valor médio diário dos papéis.

Por outro lado, em fundos que investem em outros fundos, a base para atualização das cotas é a dos fundos nos quais eles investem. 

Liquidez

A liquidez é um fator que interfere no cálculo da marcação de mercado.

A liquidez da marcação de mercado é diferente dos ativos tanto com maior liquidez, quanto os de menor.

Para os ativos que possuem uma maior liquidez, esse processo é mais acelerado e tem como base os preços ativos do fim do dia.

No caso dos ativos com menor liquidez, a marcação se baseia na estimativa de preço justo pelo qual o ativo poderia ser negociado.

Rentabilidade 

Assim como a liquidez, a rentabilidade também é um fator que influencia a marcação de mercado.

Ela é feita de maneira diferente dependendo do tipo de rentabilidade.

Títulos de renda fixa pós-fixados possuem preços ajustados todos os dias pela variação da taxa de referência do título, seja a Selic ou o CDI.

Nesse caso, o retorno do investimento sempre será positivo, devido ao fato das taxas de juros do país sempre serem positivas.

Já os títulos pré-fixados oscilam conforme as expectativas para a Selic.

Caso o resgate venha a acontecer antes do prazo, o retorno do investimento pode até ser negativo.

Se a Selic sobe, a rentabilidade do título aumenta, enquanto seu preço diminui.

Caso a Selic caia, a rentabilidade do título também diminui, mas seu preço aumenta.

Entretanto, vale lembrar que a marcação de mercado só vale para aqueles investidores que desejam resgatar a aplicação antes do prazo de vencimento.

Para o investidor que deseja manter a aplicação até o final do prazo, vai permanecer a rentabilidade acordada no momento inicial da aplicação.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo