Banco digital é melhor que banco tradicional?

Poder resolver tudo de maneira digital e fácil pelo celular: é isso que os bancos digitais oferecem. Ainda que os bancos tradicionais tenham corrido atrás para integrar novas tecnologias, eles ainda carregam consigo toda aquela fama de filas e dificuldades para resolução de problemas.

Os bancos digitais também são chamados de fintech – que é um termo formado pelas palavras “financial” e “technology” -. São empresas que trabalham para otimizar serviços financeiros. Atualmente no Brasil, de acordo com o Fintechlab, existem 17 bancos digitais.

Como o próprio nome diz, esse tipo de instituição financeira oferece a maior parte dos seus produtos de forma virtual – podendo ser acessado via aplicativo ou internet convencional. Com o grande crescimento dessas novas plataformas, os bancos tradicionais se viram cada vez mais obrigados a investir pesado na melhoria das suas tecnologias de internet banking.

Assim como os convencionais, além de oferecer conta corrente, efetuar pagamentos e depósitos, os bancos digitais também possibilitam plataformas para fazer investimentos. Além da facilidade e usabilidade, o grande atrativo para esse tipo de banco é que eles geralmente não cobram taxas para correntistas ou anuidades em cartões de crédito. 

Por conta disso, enumeramos algumas diferenças básicas que os bancos digitais são melhores que os bancos tradicionais.

1. Tempo de abertura de conta

A primeira delas é quanto à burocracia para abertura de contas. Enquanto nos bancos tradicionais, o tempo de espera na fila e no atendimento podem demorar mais de uma hora, nos digitais o tempo de abertura é de 5 a 15 minutos e a aprovação em até 3 dias úteis.

2. Taxas

Em relação às taxas, os bancos digitais também costumam ser muito mais vantajosos e possuem taxas muito menores para correntistas – a maioria deles não cobra taxas, diferentemente dos convencionais que chegam a cobrar mais de R$ 400 anualmente.

3. Cartões de crédito e débito sem anuidade

Como já mencionamos, além das tarifas zeradas, os bancos digitais ainda oferecem cartões de crédito e débito que não possuem anuidade. Alguns ainda contam com versão digital com criptografia de segurança.

4. Usabilidade dos aplicativos

Por já nascerem digitais, esses novos bancos possuem toda usabilidade nos seus aplicativos. Algo que os bancos convencionais tiveram que aprender e se adaptar. Apesar de algumas pessoas gostarem do contato físico e pessoal, a possibilidade de resolver tudo de forma remota é um grande atrativo para quem não tem tempo para ir às agências presenciais.

5. Comunicação

Como já mencionamos no tópico anterior, os bancos digitais têm sua usabilidade por meio de suas plataformas. Ou seja, isso significa também que a forma de se comunicar com o banco é também de forma remota.

Ainda que as respostas possam demorar alguns minutos, não há a necessidade de ficar em pé numa fila esperando ser atendido. Neste novo formato de comunicação, o cliente está mais flexível para ser atendido.

Além disso, geralmente, as equipes de atendimento dos bancos digitais são muito bem treinadas para que os clientes não se sintam insatisfeitos com os serviços.

É possível ter mais de uma conta

Não há limite para pessoas físicas abrirem contas bancárias, mas também não é saudável administrar várias contas ao mesmo tempo. Ainda mais se elas possuírem inúmeras taxas e tarifas diferentes.

O ideal aqui é pesquisar quais bancos você se sentirá satisfeito em ser cliente. Em 2020, com a possibilidade do PIX, as transações serão muito facilitadas e será cada vez melhor para os correntistas ficarem somente nos bancos que eles se sintam à vontade.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo